OLHO NO PISO

Ter apenas dois pequenos pontos de apoio com o solo dão às motos uma estupenda agilidade além de maneabilidade divertidíssima. Mas o lado ruim é a sensibilidade a defeitos da pavimentação. Como evitar problemas? Todo motociclista que se preza tem de aprender onde “pisar”. Desviar de irregularidades e buracos é a parte mais óbvia. Menos simples é perceber que aquele asfalto mais escuro logo à frente pode ser uma mancha de óleo, ou que o melhor lugar para colocar os pneus quando se segue um veículo qualquer (principalmente em piso molhado) é exatamente no “trilho” deixado por quem nos antecede.

POSICIONAMENTO

Uma regra de ouro para a saúde do motociclista é buscar o melhor posicionamento, estar bem visível para os outros usuários da via. Tente sempre se posicionar de modo a ser visto, e seguindo um carro coloque-se onde você consiga enxergar nos espelhos retrovisores de quem vai à sua frente os olhos do motorista. Se você está vendo ele, ele também verá você! Manter a distância é outra dica óbvia, mas que por vezes é impossível em ruas com trânsito pesado. Nesta situação, na medida do possível busque manter distância de quem vai à frente para permitir reação (frear ou desviar) em caso de manobra imprevista. Outra atitude saudável é jamais deixar que “colem” demais na sua traseira. Dê passagem logo, mude de pista ou acelere para se distanciar.

Se for pilotar, pilote equipado, fique esperto com os idiotas dirigindo bêbado, teclando ao celular e com a bandidagem que surge dos esgotos como barata.
Boas curvas.

Celso Côrtes Steel Goose

%d blogueiros gostam disto: