Tecnologia fará motos mais seguras

Motos terão sistemas de segurança vindos dos carros, como ACC, alertas de ponto cego e frenagem automática

A vida sobre duas rodas vai ficar mais segura e tecnológica nos próximos anos. A partir de 2020, a austríaca KTM e a italiana Ducati passarão a equipar suas motos com recursos que já são comuns em carros, como sistemas de alerta de ponto cego, risco de colisão frontal e traseira e controlador de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC).

Em um ano e meio, esses recursos serão oferecidos em modelos das duas fabricantes de motocicletas. A sistemista alemã Bosch, que fornece esse tipo de equipamento para carros, já trabalha na redução do tamanho dos componentes para equipar motos.

A adoção dos três dispositivos têm como meta reduzir o número de acidentes envolvendo motociclistas. Segundo informações da Bosch, a maior parte dos casos envolve perda de controle da moto, além de colisão com outros veículos em ruas e estradas. De cada dez acidentes, nove são causados por falha humana.

BASE DA TECNOLOGIA

O alicerce para a adoção dos novos sistemas já está presente em modelos de alta cilindrada. Isso inclui recursos como freios ABS com acionamento combinado, controles de tração e estabilidade, antiwheeling (evita que a roda traseira levante em frenagens de emergência), ABS de curva e unidade de medição inercial (IMU).

O ABS combinado aplica os freios nas duas rodas ao mesmo tempo. A roda de trás não perde tração, o que ajuda a manter a moto equilibrada.

A IMU é responsável por “fazer contas” e gerenciar a ação dos sistemas eletrônicos a partir de parâmetros como velocidade e a inclinação da moto.

Assim como ocorre nos carros, as três novas tecnologias são baseadas em radares. O sistema envia sinais que, ao encontrar barreiras, retornam à moto indicando qual tipo de resposta entrará em ação.

O ACC, por sua vez, mantém a distância preestabelecida em relação ao veículo à frente. Para isso o recurso reduz a velocidade ou acelera automaticamente. Se for necessário, o dispositivo funciona em conjunto com o ABS combinado, parando totalmente a moto.

Já o alerta de risco de colisão avisa sobre a aproximação de outros veículos. Caso ocorra um aumento muito rápido na diferença de velocidade e distância da moto para outros veículos à frente ou atrás, o sistema emite um aviso sonoro e/ou visual no painel.

O alerta de ponto cego talvez seja o mais importante. Muitas vezes outros veículos ficam fora de visibilidade no espelho do motociclista e vice-versa.

Em caso de mudança de faixa com veículo que possa estar no ponto cego será dado um alerta. Segundo a Bosch, o aviso poderá ser sonoro ou visual por meio de sinais no painel ou nos espelhos retrovisores, como já ocorre com os carros.

%d blogueiros gostam disto: