6 Itens para checar antes de uma viagem longa

Apesar das motocicletas proporcionarem um sentido inerente de liberdade, as limitações práticas exigem dos motociclistas pensar no futuro quando se escolhe para pegar a estrada.

Para começar, a maioria das motos são limitadas em sua capacidade de armazenamento. A não ser em alguns modelos touring, como a Electra Glide, que oferece inúmeros compartimentos para o armazenamento de roupas extras e equipamentos, os viajantes de longa distância são muitas vezes obrigados a tomar decisões difíceis sobre os detalhes de suas viagens, e quanto aos itens que eles devem levar consigo.

Pontos importantes a considerar

As primeiras perguntas feitas a si mesmo quando se planeja uma viagem, dizem respeito a quanto tempo você está pensando em viajar, onde você pretende ir, e o que você tem em mente para hospedagem.

Em primeiro lugar na sua lista estão itens de segurança e kit de reparos. Isso consiste em ferramentas, câmaras de ar reserva e kit de primeiros socorros.

A menos que você esteja a bordo de uma touring, provavelmente você vai precisar investir em algum tipo armazenamento. Mochilas não contam. As opções incluem alforges e bolsas de tanque (que ficam diretamente em cima do tanque de combustível e têm, frequentemente, janelas de plástico claras úteis para exibir mapas). Enquanto os alforges rígidos oferecem mais proteção contra intempéries, eles acabam custando mais também, adicionam mais peso, e exigem a instalação mais envolvida. Bauletos traseiros centralmente posicionados são uma outra opção, se você precisar de ainda mais espaço de armazenamento.

Inspecione sua motocicleta

O método T- CLOCS (em inglês) é uma maneira eficiente para inspecionar sua moto antes de viajar. Cada letra corresponde a uma parte da motocicleta que deve ser inspecionada e ter sua manutenção em dia antes de uma viagem. A palavra T-CLOCS é boa pois sua sonoridade ajuda na sua memorização.

T (tires) : Pneus

Certifique-se de ambos os pneus estão inflados corretamente, faça isso usando um monitor de pressão de ar. Não se arrisque a andar com pneus mau calibrados, se suspeitar de que um pneu não vai durar o tempo suficiente para um passeio, tenha-o substituído.

C (controls): Controles

Seus cabos (embreagem, freio e acelerador) e controles estão intactos e funcionando?

L (lights): Luzes

Certifique-se de que seus faróis (alto e farol baixo), piscas, luzes de freio e farolete estão em perfeito funcionamento.

O (oil): Óleos e fluidos

Confira todo do óleo do motor, câmbio, primária, líquidos de arrefecimento e até o fluido de freio.

C (chassis): Chassi

Certifique-se de que o quadro, suspensão, corrente, parafusos e travas estão todos seguros e intactos e sem fissuras.

S (stands): Descansos

Certifique-se o descanso central e/ou descanso lateral não estão rachados ou dobrados, e que as molas seguram corretamente o conjunto de distância do solo quando retraídos.

Dicas de preparo das malas

Preparar as bolsas para uma viagem de longa distância é um exercício de equilíbrio muito delicado, que consiste em levar elementos suficientes para garantir o conforto e não sobrecarregar com peso desnecessário. Depois que você planejou sua rota, você deve verificar as previsões do tempo locais por onde for passar para ter uma ideia do que esperar.

Uma boa roupa de viagem com proteção adequada é um excelente investimento, considere também uma capa de chuva na mala. Para a organização das roupas, deve-se embalar várias finas camadas de roupa, em vez de algumas pouco grossas. Isto derve também na hora de se vestir para pilotar: flexibilidade é a chave para ficar confortável e é muito melhor ter a opção de parar e tirar ou adicionar camadas, se necessário, que a tremer de frio ou transpirar de calor em um passeio que deve ser agradável e panorâmico.

Para extensas quilometragens, onde não há informações sobre postos de combustível, não se esqueça de levar barras energéticas, água e mantenha, sempre que possível, o tanque da moto cheio.

Ao carregar a sua moto, sempre coloque os itens mais pesados no fundo e nos lados (mais próximos da moto), para centralizar o peso. Itens mais leves devem ir em cima. Se você não tem alforjes ou malas tanque, você deve considerar o uso de redes elásticas para firmar itens soltos.

Finalmente, equipe-se bem. Sempre use um capacete com proteção para o rosto inteiro, capacetes integrais podem fornecer um escudo de chuva e ventos frios e se construídos com ventilação, também podem fornecer um certo nível de conforto nos dias quentes.

Administrando o cansaço

Planeje uma rota e, se você não tem um sistema de GPS portátil, faça o que for preciso para não se perder, mesmo que isso signifique gravar as direções no topo do seu tanque de combustível.

Coloque um ritmo realista em suas viagens. Não tente andar horas demais em um só dia, isto pode afetar seus reflexos e a capacidade de tomada de decisão. Afinal, a maior parte da diversão está na viagem, e não simplesmente chegar ao destino. Certifique-se de parar sempre que necessário, seja para um lanche, um trecho bonito da estrada ou um cochilo. O simples ato de tomar um fôlego vai fazer o passeio mais agradável.

Tomados os devidos cuidados, basta uma certa dose de disciplina e planejamento logístico e tudo sairá bem. Uma das melhores partes de uma viagem é o processo e o planejamento. Esteja aberto para reescrever os seus planos quando necessário e você vai ter uma ótima história para contar, não importa onde você irá terminá-la.

Fonte: Blog R3 Mototrip

Deixe já o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: