Confira dicas de como escolher o melhor capacete e garantir sua segurança

Item obrigatório para os motociclistas, o capacete garante a integridade do condutor, além de imprimir seu estilo

Sabe aquelas combinações que realmente não tem como separar? Então, a dobradinha capacete e motocicleta é uma delas. Se você está pensando em comprar uma moto, tenha em mente que terá que providenciar também um capacete. E é extremamente importante que você saiba escolhê-lo. Não só porque ele garantirá estilo enquanto você estiver rodando, mas, e principalmente, porque é um equipamento fundamental para a sua segurança.

O capacete é um item obrigatório para os motociclistas, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Ele é projetado para absorver impacto, garantindo a integridade da cabeça do condutor. Por isso, é fundamental escolher um bom equipamento.

“Capacete é algo muito sério. Vemos muito pessoas se importarem muito com a moto, comprar uma que atinge quase 300 km/h e levar um capacete barato e frágil”, comenta Ricardo Cesar dos Santos Pazetto, chefe de oficina da Sanmell Motos.

Segundo ele, é preciso verificar se o item tem selo do Inmetro e se atende à rotina que o piloto terá. “O ideal é sempre o capacete fechado porque protege a face. O capacete aberto é muito utilizado no litoral por causa do calor. Então, o pessoal se acostumou com ele e muitos compram o fechado quando vão viajar. É importante entender que o capacete aberto não é proibido na estrada, mas em relação à proteção, é inferior ao fechado. No meio destes dois, temos o capacete escamoteado, que a face é móvel, levanta e abaixa”, detalha Pazetto.

O capacete aberto é muito utilizado no litoral, mas oferece menor segurança — Foto: Divulgação Arquivo Honda

O capacete aberto é muito utilizado no litoral, mas oferece menor segurança — Foto: Divulgação Arquivo Honda

O capacete fechado é o mais indicado quando o assunto é segurança — Foto: Divulgação Arquivo Honda

O capacete fechado é o mais indicado quando o assunto é segurança — Foto: Divulgação Arquivo Honda

A Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – fez uma lista com algumas dicas de como comprar o capacete. Confira:

Tamanho
Para ser efetivamente seguro e confortável, o capacete deve obrigatoriamente se ajustar bem à cabeça. Para saber o seu tamanho, passe uma fita métrica em volta da cabeça, na altura da testa. Caso a circunferência seja 58 centímetros, por exemplo, seu número de capacete será 58.

Forro
Prefira os capacetes com forros removíveis. Você conseguirá lavá-los mais facilmente.

Ventilação
O sistema de ventilação é importante para manter o capacete arejado e para evitar que a viseira embace. Além disso, esse sistema é a principal causa de ruídos no capacete. Quanto mais aerodinâmicos (com formas arredondadas) for, menor será o ruído.

Uso de óculos
É importante notar se o capacete permite utilizar confortavelmente seus óculos de sol ou de grau. Caso o capacete não possua viseira, é obrigatório o uso de óculos de proteção, que permitam o uso simultâneo de óculos comuns.

Troca
Os fabricantes recomendam a substituição do capacete depois de três anos de sua compra e cinco anos depois da fabricação. Decorridos esses tempos, a fadiga natural dos materiais que o compõem pode comprometer o poder de absorção de impacto.

O capacete escamoteado tem a face móvel e o motociclista pode decidir como usá-la — Foto: Divulgação Arquivo Honda

O capacete escamoteado tem a face móvel e o motociclista pode decidir como usá-la — Foto: Divulgação Arquivo Honda

%d blogueiros gostam disto: