Quer andar de moto até não poder mais?

A prática do motociclismo não é tolerante com pessoas  fracas de espírito ou músculo. Se você não é capaz de manter um certo nível de nitidez sensorial, força e competência mental, você está se colocando em um risco maior de um acidente. E se você falhar, você estará muito mais propenso a se machucar. Com vinte e poucos anos você pode cair e levantar, enquanto que com 50 anos, você pode cair e se quebrar.

Você pode ser um jovem fanfarrão, cheio de vigor, flexibilidade e confiança. Mas as estatísticas dizem-nos que se você anda – ou pretende andar – de moto com mais de mais de 40 anos de idade, vai acabar notando que certas limitações físicas e mentais vão se tornar mais evidentes.

mcy0316_savvy_getting_old_final

O que você pode não perceber é que é possível ter uma performance tão boa ou ainda melhor do que quando era mais jovem, se você permanecer relativamente em forma, aprender a ser eficiente fisicamente e mentalmente e capitalizar sobre o conhecimento que vem com a idade (Experiência!).

Antes de sair deprimido sobre o seu sombrio e inevitável declínio, considere alguns benefícios de ser um motociclista mais “experiente”.

Uma forma de manter a resistência e agilidade é manter-se fisicamente ativo. É importante ser capaz de igualar a resistência de pilotos décadas mais jovem; isto se dá quando aprendemos a conservar energia.

A maioria dos motociclistas que chegaram à terceira idade rodando ganharam sabedoria sobre como gerenciar os riscos de pilotagem e possuem um arsenal de estratégias que preservam a energia mental.Por exemplo, escolher posições de pista que proporcionam ótima visibilidade e saber como priorizar informações de forma eficiente para detectar perigos cedo. Infelizmente, a qualidade da visão é uma das primeiras coisas a diminuir com a idade. Diminua a velocidade se você não consegue ver bem o suficiente à frente.

Uma forma de manter a resistência e agilidade é manter-se fisicamente ativo. É importante ser capaz de igualar a resistência de pilotos décadas mais jovem; isto se dá quando aprendemos a conservar energia.

Uma vida longa sobre duas rodas depende da tomada de decisões inteligentes. Paciência e tolerância ajudam a impedir aborrecimentos na estrada e outros comportamentos impulsivos que nos expõem a mais riscos. Manter a calma preserva a energia mental, liberta a mente para tomar melhores decisões, e nos permite frear e fazer curvas com maior precisão.

Há também uma grande diferença entre os pilotos mais experientes e os “motociclistas retornantes” de meia-idade que acreditam ter voltado de onde pararam, há uma ou duas décadas atrás. Vários destespilotos desfilam para fora do dealer, com uma bela e brilhante máquina, apenas com a vaga lembrança de como é realmente controlar uma motocicleta. Felizmente, as chances desses caras terem o bom senso de procurar um pouco de treinamento são altas.

De qualquer forma, se você é um motociclista recém-criado, um piloto mais velho ou retornante, você é inteligente o suficiente para reconhecer que talvez não saiba tudo que é necessário para permanecer seguro. Treine de forma regular e contínua, pratique como fazer corretamente as curvas, frenagens e manobras evasivas. Além disso, minimize os efeitos negativos do envelhecimento com exercício, boa alimentação, e visitas ao seu oftalmologista. Você vai se sentir melhor, pilotar melhor, e ter mais diversão ao mesmo tempo que reduz as chances de lesão.

Fonte: http://www.motorcyclistonline.com

 

Deixe já o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: