1º Brasil Riders Police Motorcycle Training & Competition 2018

No dia 24/2/2018, será realizado o 1º Brasil Riders Police Motorcycle Training & Competition 2018.

Trata-se de uma competição que reune pilotos Civis e Militares em todos os tipos de motocicletas, divididos em 4 categorias (Divisões) em um ambiente competitivo para realizar exercícios baseados em manobras que vão mostrar toda a perícia e destreza dos pilotos. Os percursos são projetados por instrutores e pilotos experientes do Brasil e Estados Unidos e os pilotos são julgados não apenas pelo tempo, mas também pela precisão demonstrada no percurso. Os competidores vão pilotar pelo circuito entre os cones sem bater ou derrubar os mesmos.  O percurso foi projetado estrategicamente para ser desafiador e ao mesmo tempo estar ao alcance de todo e qualquer motociclista.

Percurso:
Estamos trabalhando nos percursos! Fique ligado!

 I – Comitê de Regras
Um Comitê de Regras será estabelecido para resolver todas as dúvidas dos concorrentes. Um membro da organização do evento será designado para o posto de Presidente do Comitê e encaminhará à comissão todas as disputas que não puderem ser resolvidas por ele. Todas as decisões do Comitê de Regras são finais.
O Comitê de Regras será selecionado da seguinte maneira:
• Pelo menos dois competidores serão convidados a participar como Voluntários do Comitê de Regras. Quando uma disputa está em questão, qualquer membro da Comissão de Regras que esteja no mesmo grupo ou equipe do reclamante, não terá voto sobre essa questão em particular.
• Todas as questões devem ser submetidas ao Presidente. Se a controvérsia não puder ser tratada à satisfação do queixoso, o Presidente reunirá o comitê de regras para discutir a questão a ser resolvida.
• Os membros do comitê de regras de uma equipe envolvidos na disputa podem participar de qualquer discussão, mas não terão voto

II – Divisões (Grupos)

Divisão I
Policiais e Militares do Exército da ativa que são capazes de realizar um U-turn (retorno) em um espaço com 24 pés – 7,3 metros), pilotando uma motocicleta da corporação de no máximo 399 cilindradas.

Divisão II
Policiais e Militares do Exército da ativa que são capazes de realizar um U-turn (retorno em um espaço com 24 pés – 7,3 metros), pilotando uma motocicleta da corporação que tenha entre 400 cilindradas e 900 cilindradas (inclusive).

Divisão III
Policiais e Militares do Exército da ativa que são capazes de realizar um U-turn (retorno em um espaço com 24 pés – 7,3 metros), pilotando uma motocicleta da corporação com mais de 900 cilindradas.

Divisão IV
Pilotos civis que são capazes de realizar um U-turn (retorno em um espaço com 24 pés – 7,3 metros), pilotando uma motocicleta que possua no mínimo 600 cilindradas.
PS: Para a  Divisão IV teremos somente 15 vagas.

Para as outras divisões não há limite de vagas.

Inscrição:
Gratuita para Divisões I, II e III
R$ 130,00 para a Divisão IV

AGENDA:
Será um dia de treinamento e competição, iniciando as 8h e terminando as 17h.

Sábado 24/2/2018
8h as 10h00 – Registro dos participantes (os participantes podem chegar no Sábado entre 8h e 10h para finalizar o seu registro
8h30 – Apresentação do percurso
9h – Pratica nos circuitos com supervisão e instrução de pilotos mais experientes.
14h – Primeiro RUN (primeira passagem pelo percurso cronometrada).
15h – Segundo RUN (segunda passagem pelo percurso cronometrada).
16h – Provas Especiais
17h – Encerramento e premiação

III – Objetivos e regras
O objetivo da Brasil Riders é aperfeiçoar a pilotagem dos participantes em um evento divertido, seguro e competitivo. Isto alinha-se com a nossa missão de promover oportunidades para os pilotos receberem treinamento defensivo e preventivo para pilotar suas motocicletas com mais segurança. Todos os participantes devem conduzir suas motos de forma responsável, ao mesmo tempo em que devem ter espírito esportivo ao longo da competição. Os pilotos das forças de segurança devem participar do treinamento e competição utilizando o uniforme da corporação. A pontuação total para cada indivíduo será a melhor das duas passagens cronometradas no percurso da competição. O percurso não será alterado para as duas tomadas de tempo. Vence o piloto que tiver o menor tempo.

III.a – Regras Gerais
A Brasil Riders criou um evento divertido, seguro e competitivo. Isto alinha-se com o nosso objetivo de promover oportunidades para os pilotos receberem treinamento defensivo e preventivo para pilotar suas motocicletas com mais segurança. Todos os participantes devem conduzir suas motos de forma responsável, ao mesmo tempo em que devem ter espírito esportivo ao longo da competição. Cortesia e Educação são muito bem vindas. Permita que outros pilotos possam praticar em todo o circuito e não dificulte o acesso dos mesmos. Além disso, quando possível, por favor, ajude outros pilotos a melhorar suas habilidades, não se esquecendo de fazer o favor de reposicionar os cones caídos durante a prática, quando o percurso não está sendo assistido por colaboradores do evento. Por favor, esteja alerta e atento à sua localização e a de sua motocicleta durante a competição para não bloquear os outros competidores ou espectadores. Pare sua moto apenas nos locais designados pela organização para os competidores.

• A competição está aberta a todas as pessoas que se qualificam. Pilotos que não têm a capacidade de realizar um 24 ‘U-turn (U-turn com 24pés – 7,3 metros) não será autorizado a participar da competição, podendo continuar a praticar no circuito até a hora da competição.
• Os pilotos receberão uma numeração e devem competir com uma motocicleta que esteja equipada com a configuração original de fábrica, incluindo motor, luzes, alforjes, baús laterais e traseiros. Na categoria IV serão permitidas motos com alterações em: Guidão, banco do piloto e garupa, encosto para piloto e garupa, escapamentos, pedaleiras, faróis (incluindo auxiliares) e lanternas.  Outras exceções serão avaliadas pelo comitê.
• Os pilotos devem competir usando o equipamento de proteção apropriado. Calças comprida jeans ou própria para prática do motociclismo, capacete devidamente preso, botas e luvas.
• Antes de entrar no percurso para a tomada de tempo, o piloto poderá substituir uma motocicleta que está funcionando mal, desde que a mesma se enquadre nas regras da competição.
• Nenhum piloto deve entrar na área de percurso sem estar devidamente inscrito e assinar os termos de conduta e regras gerais do evento. Todos os pilotos devidamente registrados receberão um bracelete e o mesmo deve estar visível enquanto o piloto estiver na área de treinamento / competição.
• Todas as motos devem estar emplacadas e com seguro vigente (exceto as motos oficiais, polícia e exército). O cartão do seguro poderá ser solicitado a qualquer momento por um membro da organização, bem como os documentos da moto e do piloto.
• A pontuação total para cada indivíduo será a média das duas passagens cronometradas no percurso da competição. O percurso não será alterado para as duas tomadas de tempo. No caso da competição possuir 3 tomadas de tempo (RUN – passagens cronometradas), o maior tempo de cada competidor será descartado e uma média das duas melhores passagens será o seu tempo final. Vence o piloto que tiver o menor tempo.
• O piloto aceita toda a responsabilidade por suas próprias ações durante o evento.

IV – Competições Individuais

– Circuito de Precisão (percurso principal)
Um percurso (Circuito) foi concebido para uma competição cronometrada que seguirá a metodologia geral de pontuação e cronometragem. O Curso de Precisão (Circuito) será executado duas ou três vezes e serão válidos os dois melhores TEMPOS. Entende-se por TEMPO o tempo total – em segundos – que o piloto demorou para fazer todo o circuito, acrescido das penalidades.

– Penalidades:
1 segundo: Cone Touch: Um cone é tocado pelo piloto, motocicleta ou outro cone.
1 segundo: Cone Down: Piloto bate no cone e o cone cai ou se move de tal forma que o cone precisa ser colocado de volta no lugar original.
3 segundos: Pé do piloto toca o chão: Piloto coloca um pé no chão.
OBS: “Pé no chão” –  penalidades NÃO serão adicionadas durante um movimento de empurrar a moto para trás após uma parada dentro do percurso em que o pé ou os pés estão no chão.

 – Outras penalidades:
Ocorrerão penalidades extras nos seguintes casos:
60 segundos – não completar o percurso na sua totalidade ou sair do percurso e não retornar pelo mesmo ponto em que saiu, durante a tomada de tempo em sua corrida (RUN);
30 segundos – não seguir o caminho correto dentro do percurso;
Desclassificação – Não cruzar a linha de chegada.

Observação: não há penalidade no caso do piloto sair do percurso e retornar pelo mesmo ponto em que saiu.

Por exemplo: O piloto levou 1min e 30seg para fazer todo o percurso, colocou o pé no chão 1 vez e derrubou 2 cones.
​Seu tempo TOTAL será de 1min e 35seg ( 1m30 + 2seg (cones) + 3seg (pé no chão).

 

%d blogueiros gostam disto: