Abraciclo: produção de motos cai 0,5% em 2017 e previsão para 2018 é de alta

Dados da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) mostram que as fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) apresentaram estabilidade nos volumes de produção de 2017 na comparação com 2016. No ano passado, foram fabricadas 882.876 motocicletas, contra 887.653 unidades no ano anterior, com variação de 0,5%.

“Os números de 2017 fortalecem o cenário de retomada dos negócios da indústria de motocicletas, o que transmite confiança em um ano com resultados positivos. Com o contínuo lançamento de novos modelos e a melhoria do poder de compra dos consumidores, inclusive com mais acesso ao crédito, as vendas devem se intensificar ao longo de 2018”, afirmou Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, em nota enviada pela assessoria de imprensa da entidade.

Segundo a Associação, as vendas realizadas no atacado – para as concessionárias – no acumulado de 2017 totalizaram 814.573 unidades, queda de 5,1% na comparação com igual período de 2016 (858.120). As exportações tiveram alta expressiva de 38,6% em 2017 (81.789) na comparação com os doze meses de 2016 (59.022). A Argentina foi o principal destino das motocicletas embarcadas para outros países em 2017, com 56.847 unidades. Em seguida aparecem Colômbia (7.767) e Estados Unidos (5.129 unidades).

Com base nos dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), a Abraciclo informou que as vendas para o varejo totalizaram 851.013 unidades ao longo de 2017, queda de 5,4% sobre as 899.793 motocicletas emplacadas no ano anterior.

A estimativa da entidade para 2018 é de crescimento de 5,9% no volume produzido, 4,3% nas vendas por atacado, 1,6% nas vendas no varejo e 3,9% nas exportações.

 

%d blogueiros gostam disto: