Ação que visa diminuir acidentes com motos começa nesta 3ª em Fortaleza

Começa nesta terça-feira (7) a ação de intensificação da fiscalização a motociclistas na capital cearense. A operação é desenvolvida pela Prefeitura de Fortaleza , em parceria com a ONG Bloomberg Philanthropies.

De acordo com o chefe de Operações da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Disraelli Brasil, os trabalhos vão ser diários e permanentes e terão com o objetivo de checar se o motociclista está usando o capacete e com documentos em dia.

“A prefeitura lança hoje essa campanha do capacete salva vidas buscando chamar a atenção dos condutores de moto que devem utilizar de forma correta o capacete. Como por exemplo, a viseria baixa e o capacente bem ajustado. Será diário e permanente nas principais ruas e avenidas de Fortaleza”, explicou.

Ainda segundo Disraelli, a operação vai contar com a ajuda da Polícia Rodoviária Estadual do Ceará (PRE-CE), Detran, PRF e Guarda Municipal.

“A ação será desenvolvida em conjunto com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), Departamento Estadual do Trânsito (Detran-CE), Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Polícia Rodoviária Federalx (PRF)”

Trabalhos intensificados
Segundo o prefeito Roberto Cláudio, a ação também terá impacto na saúde pública. “Isso é uma ação de segurança no trânsito, mas é fundamentalmente uma ação de saúde pública. A maior causa de mortalidade entre adultos e jovens é o acidente do trânsito. Mais da metade dos internamentos por trânsito hoje no Instituto Doutor José Frota (IJF) em qualquer emergência são causados especificamente pelo uso da motocicleta, associada ao álcool e sem uso do capacete”, afirma o prefeito.

Durante a ação os condutores e passageiros de motocicletas também serão orientados sobre como afivelar corretamente o equipamento de segurança, bem como sobre outros comportamentos adequados de segurança.

As abordagens terão caráter itinerante. Os locais foram definidos levando em consideração a alta incidência de acidentes, com base em dados divulgados em dezembro do ano passado no Relatório Anual de Acidentes de Trânsito de Fortaleza. As medidas têm caráter preventivo para um tráfego seguro e responsável e vão ser realizadas em bairros como Serrinha, Siqueira, Bonsucesso, Montese e JardimIracema que receberão prioritariamente a fiscalização por terem demonstrado maior taxa de óbito, segundo o estudo.

A Gerência de Educação da AMC, por sua vez, também vai reforçar as atividades da campanha através de mobilizações realizadas em vias movimentadas da cidade onde haverá distribuição de materiais informativos indicando medidas preventivas para um tráfego seguro e responsável.

Importância do capacete
De acordo com um levantamento realizado em conjunto por órgãos de trânsito e de saúde municipais, motociclistas e passageiros estão entre as vítimas que mais morrem no trânsito de Fortaleza. Somente em 2015, eles representaram quase 50% do total de 315 vítimas fatais do trânsito na capital cearense.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), com o uso do capacete devidamente preso à cabeça, a probabilidade de morte diminui em 40% e de lesão grave em 70%, ou seja, a cada 100 motociclistas que morrem e não estavam utilizando capacete, 40 teriam sobrevivido se estivessem utilizando, e a cada 100 motociclistas que tiveram lesão grave na cabeça, 70 teriam evitado essa lesão. Vale lembrar que os capacetes possuem prazo de validade de até 3 anos, e após esse período já não oferecem proteção na hora de absorver o impacto de uma colisão. Em caso de impacto, o capacete deve ser substituído imediatamente.

 

%d blogueiros gostam disto: