Aposta estratégica

Neste primeiro semestre de 2018, a gama de motos da BMW será ampliada no Brasil com a venda do modelo G 310 GS, que segue o padrão da linha GS: focada no on/off road, com agilidade para o trânsito urbano e robustez para o fora de estrada.

A G 310 GS faz parte da ambiciosa meta da fabricante bávara de vender 200 mil unidades de motos em 2020. A G 310 GS deu as caras no Salão de Duas Rodas de São Paulo, no ano passado. Por enquanto, a marca alemã ainda não revelou oficialmente a data de lançamento no Brasil. E também não deu informações sobre preços.

Na Europa, a diferença de valores entre ela e a G 310 R gira em torno de 12%. Se a mesma lógica for seguida no Brasil, onde a G 310 R custa a partir de R$ 21,9 mil, o preço deve ficar em torno de R$ 24,5 mil.

A aposta da BMW vem em boa hora, para disputar um espaço que anda movimentado. Ela rivalizará diretamente com modelos como a Kawasaki Versys-X 300, que começa em R$ 22.990 e chegou às lojas brasileiras em outubro, e a Honda CB 500X, a partir de R$ 25,9 mil – apesar do modelo da marca nipônica ser mais potente, com 50 cv e 4,55 kgfm.

Fabricada em Manaus, a G 310 GS pesa 169,5 kg e é equipada com o mesmo motor monocilíndrico de refrigeração líquida de 313 cc, quatro válvulas e dois eixos de comando da G 310 R, capaz de entregar 34 cv a 9.500 rpm e torque máximo de 2,9 kgfm a 7.500 rpm. O câmbio tem seis velocidades.

Como todas as motocicletas BMW, o sistema ABS é de fábrica. Para utilização em terrenos leves, o ABS pode ser desativado a partir de um botão. Além disso, o painel de instrumentos é digital.

 

%d blogueiros gostam disto: