BMW Motorrad: As inovações mais importantes em 95 anos

São Paulo, 8 de outubro de 2018 – A BMW Motorrad é uma empresa visionária e pioneira em tecnologia e inovação há 95 anos. Seu caminho está alinhado a marcos revolucionários e que serão apresentados a partir de agora.

 

1923 – Melhor que voar.

A BMW surgiu como uma fabricante de motores para aeronaves. Contudo, no momento em que conceberam a sua primeira motocicleta, os engenheiros criaram um verdadeiro marco: a R 32. Não era simplesmente de uma bicicleta motorizada, muito comum naquela época, mas um conceito inteiramente novo com uma excelente proposta estrutural e um motor boxer que realmente fazia parte do design.

 

1924 – Frenagem: Mais fácil que nunca.

Após o início da produção da R39, a BMW passou a usar um freio externo, acionado com o pé, pela primeira vez, para parar a roda traseira, em vez do freio tipo cunha habitual, permitindo que o piloto freasse com ainda mais segurança e sem esforço.

 

1935 – Maior estabilidade e conforto na condução.

A BMW também é pioneira quando o assunto é tecnologia de suspensão. A R12 (turismo) a R17 (esportiva) foram as primeiras motocicletas do mundo a utilizar garfos telescópicos com amortecimento hidráulico. Além de substituir as molas rígidas, eles contribuíram de forma significativa para uma maior estabilidade e conforto de condução.

 

1936 – Construção leve inteligente.

Com a esportiva R5 (500 cm³), a BMW apresentou, pela primeira vez, uma estrutura tubular oval de design cônico, pela primeira vez. Essa construção inteligente e leve utilizou um novo processo de soldagem altamente inovador e que definiu as técnicas de fabricação para os anos seguintes. Mas, afinal, qual era a vantagem de um processo de construção leve? Alta flexibilidade com baixo peso.

 

1955 – Alta estabilidade de pilotagem, mais conforto.

O inovador chassi com braço totalmente oscilante foi utilizado pela primeira vez pela BMW na produção de motocicletas, como os modelos R50 e R69. Isso garantia alta estabilidade e conforto de condução incomparáveis.

 

1960 – Sem dúvida a superbike alemã mais rápida.

O primeiro amortecedor hidráulico de direção garantiu máxima segurança na pilotagem de motocicletas convencionais. Este equipamento foi instalado pela primeira vez na R-69S – a superbike alemã mais rápida da época. O amortecedor de direção até podia ser desacoplado em velocidades mais baixas para melhor manuseio.

 

1961 – Equipamento completo: acessórios e itens opcionais.

Para aqueles que desejam dar à sua moto BMW um caráter personalizado, os acessórios especiais e equipamentos opcionais BMW Motorrad são a melhor opção há muito tempo. Barras de proteção e suportes para malas foram adicionados à gama ainda nos anos 1950. Atualmente, uma ampla gama de acessórios e equipamentos opcionais podem ser usados ​​para criar sua própria motocicleta BMW customizada.

 

1973 – Ícone de design com tecnologia emblemática.

A R90 S foi a primeira motocicleta a ser equipada com freio duplo na roda dianteira como item de série. Ao mesmo tempo, os modelos da Série / 6 foram os primeiros a receber lâmpadas H4. Essas inovações garantiram maior segurança no tráfego rodoviário.

 

1976 – A primeira carenagem regulável como item de série.

A R100 RS serviu de base para uma série de inovações introduzidas em vários modelos. Tudo graças aos avanços proporcionados por testes de aerodinâmica, realizados em túneis de vento. O desenvolvimento desta motocicleta resultou na primeira carenagem do mundo otimizada aerodinamicamente para motocicletas de produção. Os benefícios da baixa resistência do ar e da baixa pressão no capacete são particularmente sentidos pelos pilotos em longas distâncias.

 

1978 – A primeira coleção de pilotos.

A BMW Motorrad entrou em uma nova era ao lançar um capacete com visor completo em 1976. Dois anos depois, o primeiro equipamento completo para piloto chegou ao mercado. Desde então, os designers e engenheiros da BMW Motorrad seguiram focados em proteção, segurança, funcionalidade e inovação – harmonizando esses atributos com um visual casual.

 

1979 – Manoplas aquecidas: sensação aprimorada.

Motivo de gozação no início, as manoplas aquecidas se tornaram um recurso indispensável hoje. Afinal, elas aumentam o conforto e a segurança na condução, pois foi comprovado que as mãos quentes reagem mais rapidamente.

 

1980 – A vibração perfeita.

A R80 G/S foi a primeira motocicleta Enduro equipada com motor de dois cilindros tipo boxer e, consequentemente, a fundadora de um novo segmento. A partir de então, a sigla G/S passou a representar o motociclismo como uma aventura de ilimitadas possibilidades. Ela foi a primeira das motocicletas de grande porte a vir equipada com um braço oscilante traseiro montado de um lado só, e que se destacava pela rigidez torcional 50% maior em relação aos braços oscilantes duplos convencionais, apesar do menor peso. Ser capaz de remover a roda traseira mais rápida e facilmente também se revela uma grande vantagem.

 

1981 – Dois capacetes em um.

A BMW lançou o primeiro capacete articulável para motociclistas do mundo unindo duas partes: uma seção de queixo de fácil remoção e que permitia que ele fosse usado também como um capacete fechado ou integral. Além da versatilidade, o equipamento garantia conforto e facilidade no manuseio.

 

1986 – Trajes estanques para motociclistas.

A BMW revolucionou os trajes para motociclistas ao lançar a primeira vestimenta de Gore-Tex do mundo.

 

1987 – Paralever: a evolução na tecnologia de suspensão.

O braço oscilante de articulação dupla projetado pela BMW Motorrad – chamado de Paralever – essencialmente eliminou a incômoda transmissão de forças de tração para o conjunto da suspensão e foi aplicado pela primeira vez nos modelos R80 GS e R100 GS em 1987.

 

1988 – O primeiro ABS do mundo para motocicletas.

A BMW foi a primeira fabricante no mundo a equipar motocicletas com freios assistidos por ABS em 1988. Ao fazer isso, a BMW estabeleceu um novo marco na produção de motocicletas. A partir de 2013, todas as motos BMW passaram a vir equipadas com ABS como equipamento padrão.

 

1988 – Primeira motocicleta com gerenciamento digital do motor.

A BMW K1 é considerada um marco na indústria de motocicletas graças à sua aerodinâmica. Também foi a primeira equipada com gerenciamento eletrônico digital do motor. A unidade de controle Motronic combinava componentes eletrônicos de ignição e injeção e, ao fazê-lo, garantia a eficiência da queima do combustível e o cumprimento dos requisitos para o uso de um catalisador regulável.

 

1990 – Tecnologia ambiental inovadora para motocicletas.

A BMW passou a oferecer o primeiro conversor catalítico regulável do mundo para motocicletas. Inicialmente, o conversor catalítico de três vias poderia equipar modelos da Série K, dotados de gerenciamento eletrônico do motor como equipamento opcional. Para modelos produzidos a partir de 2000, toda a gama da BMW Motorrad passou a vir equipada com um catalisador regulável de série.

 

1993 – Distância de frenagem mais curta.

A BMW R1100 RS foi a primeira motocicleta de produção com suspensão dianteira Telelever e que vinha combinada a um braço oscilante Paralever, na roda traseira. O Telelever atua como um sistema mecânico anti-mergulho e capaz de proporcionar excelente aderência mesmo em frenagens bruscas. Combinado com ABS, as distâncias de frenagem foram significativamente reduzidas.

 

1998 – O primeiro farol duplo com tecnologia elipsoide do mundo.

Introduzido o primeiro farol duplo, com tecnologia elipsoide, em motocicletas de produção e capaz de garantir melhor iluminação da estrada.

 

2004 – O primeiro quadro regulado eletronicamente.

O Ajuste Eletrônico de Suspensão (ESA) foi uma inovação para as motocicletas BMW produzidas em série. Ela foi utilizada, pela primeira vez, na BMW K1200 S e hoje está disponível em quase toda a gama de motocicletas BMW de dois cilindros, quatro cilindros e seis cilindros. O ESA permite regular eletronicamente a configuração da suspensão com o simples toque de um botão, de acordo com a situação de condução e da carga submetida. Ideal para diferentes condições de piso, o ESA oferece aos pilotos características de amortecimento perfeitas, desempenho otimizado e o mais alto nível de segurança de pilotagem.

 

2005 – Perfeitamente conectado.

A tecnologia CAN-Bus é um conceito de troca de dados entre os módulos eletrônicos que requer apenas uma única linha de dados. Uma vantagem sobre a conexão ponto-a-ponto é um escopo significativamente mais amplo de funcionalidade com cabeamento consideravelmente reduzido. Outras vantagens do tráfego de dados digitais são economia de peso, alta imunidade à interferência, capacidade de diagnóstico completo e mais informações para o motociclista.

 

2010 – Farol Adaptativo.

A BMW foi a primeira fabricante a oferecer um farol com facho de luz adaptável e especialmente desenvolvido para motocicletas. Ou seja, uma iluminação que torna as motocicletas mais seguras no entardecer ou à noite, iluminando a estrada e suas áreas de entorno.

 

2014 – A primeira Maxi-Scooter elétrica.

Com a Maxi-Scooter elétrica BMW C Evolution foi possível experimentar a mobilidade urbana do futuro e de forma absoluta. Esta poderosa Maxi-Scooter uniu sustentabilidade, dinamismo e agilidade, e permitiu deixar emissões e ruído para trás. Com máxima performance de pilotagem, compatibilidade ambiental e tecnologia inovadora – a C Evolution foi concebida para oferecer um prazer de pilotagem na sua forma mais pura.

 

2015 – Superesportiva zero-emissões.

O modelo experimental eRR, desenvolvido como um conceito em parceria com a Universidade Técnica de Munique (Alemanha), é a interpretação da BMW Motorrad de uma proposta de motocicleta superesportiva elétrica. Inspirada em uma superesportiva BMW S 1000 RR, a eRR elevou o tema zero-emissões e motorização elétrica a um novo e fascinante patamar.

 

2016 – Conceito visionário e centenário

O protótipo BMW Motorrad VISION NEXT 100 – um dos veículos-conceito concebidos para celebrar o Centenário da divisão pioneira do BMW Group –, trazia inovações revolucionárias, como por exemplo, um sistema de auto equilíbrio que permitia que a motocicleta permanecesse estável tanto durante o percurso quanto parada. Além de acrescentar uma nova dimensão à sensação de liberdade em um mundo cada vez mais digitalizado, conectado e automatizado, a VISION NEXT 100, vinha com um quadro triangular e que lembrava visualmente a R 32, de 1923 – a primeira motocicleta BMW –, flexível, permitindo manobras de direção sem a necessidade de articulações.

 

2018 – Pilotagem sem piloto

Baseada em uma BMW R 1200 GS, a primeira motocicleta equipada com tecnologias de condução autônoma da marca se movimentava de forma independente, acelerando e desacelerando, também de forma independente, até parar. Contudo, mais que promover o lançamento de um veículo completamente autônomo, este protótipo teve como objetivo servir como uma plataforma para o desenvolvimento de futuros sistemas para tornar a condução de uma motocicleta ainda mais segura, mais confortável, além de ampliar o prazer de pilotar, um dos pilares da BMW Motorrad.

 

 

Para mais informações sobre a BMW Motorrad Brasil acesse:

www.bmw-motorrad.com.br

 

Sobre o BMW Group

 

Com suas quatro marcas BMW, MINI, Rolls-Royce e BMW Motorrad, o BMW Group é o fabricante líder mundial de automóveis e motocicletas e também fornece serviços financeiros e de mobilidade premium. Como uma empresa global, o BMW Group opera 31 instalações de produção e montagem em 14 países e possui uma rede global de vendas em mais de 140 países.

 

Em 2017, o BMW Group vendeu cerca de 2.463.500 milhões de automóveis e 164.000 motocicletas em todo o mundo. O lucro antes de impostos em 2017 foi de aproximadamente 10,65 bilhões de euros em receitas de 98,678 bilhões de euros. Desde 31 de dezembro de 2017, o BMW Group tinha uma força de trabalho de 129.932 colaboradores.

 

O sucesso do BMW Group sempre foi baseado no pensamento de longo prazo e em uma ação responsável. Portanto, a empresa estabeleceu a sustentabilidade ecológica e social em toda a cadeia de valor, a responsabilidade abrangente de produtos e um claro compromisso com a conservação dos recursos como parte integrante da sua estratégia.

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: