BRIAN DAVID VOLTA A VENCER E REDUZ VANTAGEM DO LÍDER DA GPR 250

Piloto da Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros domina GP Campo Grande e comemora dobradinha da equipe ao lado de José Duarte

e3bcae0ff7b3b9820d7a1daf4163d2ee_L

Brian David desembarcou em Campo Grande para a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade ocupando a vice-liderança da série de formação de pilotos GPR 250 com 38 pontos, 33 a menos que o líder Ton Kawakami. Ao fim da prova deste domingo (26), no Autódromo Internacional de Campo Grande, a diferença entre os dois havia caído a 22 pontos. A vitória foi de David; Kawakami cruzou a linha de chegada em terceiro.

Esta foi a quarta vitória de Brian David no Moto 1000 GP, a segunda de 2015 – ele também venceu a segunda etapa, em Cascavel. A Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros comemorou também sua primeira dobradinha na temporada, com o cearense José Duarte terminando a prova na segunda posição. O líder Ton Kawakami, piloto da Playstation-PRT, foi terceiro e manteve frequência de 100% no pódio, já que somava duas vitórias e um segundo lugar.

Dada a largada, Meikon Kawakami saltou da segunda posição para a liderança. Ton Kawakami também superou Brian David para ser o vice-líder. O pole position restabeleceu a segunda posição. Giovandro Tonini completou em terceiro lugar a primeira volta da corrida, com Ton na quarta colocação. David alcançou a liderança na segunda volta, com uma ultrapassagem sobre o rival ao fim da extensa reta oposta do circuito campo-grandense.

O gaúcho Hebert Pereira perdeu contato com o pelotão na terceira volta, após sofrer uma queda – ele retomou participação na corrida imediatamente. A abertura da quarta volta marcou a volta de Ton Kawakami à terceira posição, com a ultrapassagem sobre o também gaúcho Tonini, que manteve-se próximo o suficiente para, ao fim da reta oposta, aproveitar o vácuo da moto do líder da temporada para devolver a ultrapassagem.

O cearense José Duarte, quinto colocado, aproveitou-se do revezamento entre Tonini e Kawakami para se aproximar definitivamente da disputa por uma vaga no pódio. Tonini, em ritmo forte, demonstrou habilidade para evitar uma queda, mas sua manobra o fez perder posição para Duarte. Na sexta volta, que marcou a metade da corrida, o cearense ultrapassou o líder do campeonato e assumiu o terceiro lugar.

A essa altura, completadas seis das 11 voltas, Brian David e Meikon Kawakami duelavam pela liderança com mais de seis segundos de dianteira sobre os demais. No complemento da sétima volta, um momento inusitado: José Duarte e Ton Kawakami aceleravam lado a lado na reta dos boxes e os dois tocaram ombros. Os comissários desportivos reviram as imagens geradas pela Master/CATVE, sem punição a nenhum dos dois.

Na oitava volta, tentando reduzir a vantagem de mais de um segundo do líder Brian David, o campeão Meikon Kawakami caiu e abandonou a corrida – o revezamento de posições entre Duarte e o irmão de Meikon passava a valer o segundo lugar da corrida, a mais de 12 segundos do líder, que é goiano e tem, nesta temporada, sua licença para pilotagem emitida pela federação de Mato Grosso do Sul, fator que o fez ganhar a preferência da torcida.

A segunda vitória de Brian David na temporada foi confirmada com 11 segundos de vantagem sobre José Duarte, que com seu melhor resultado na categoria confirmou a primeira dobradinha no ano da Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros. Ton Kawakami fechou a corrida em terceiro lugar, sete centésimos de segundo atrás do adversário cearense.

MOTO 1000 GP – GP CAMPO GRANDE – GPR 250

(Resultado da quarta etapa do Brasileiro após 11 voltas)

1º) Brian David (MS/Honda), Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, 20min04s671

2º) José Duarte (CE/Honda), Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, a 11s547

3º) Ton Kawakami (SP/Honda), Playstation-PRT, a 11s617

4º) Guilherme Brito (SP/Honda), Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, a 17s687

5º) Rafael Traldi (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 19s057

6º) Giovandro Tonini (RS/Honda), Santin Racing, a 25s038

7º) Diogo Moreira (SP/Honda), Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, a 39s528

8º) Niko Ramos (SP/Kawasaki), M2B Racing, a 39s633

NÃO COMPLETOU

Meikon Kawakami (SP/Honda), Playstation-PRT, a 4 voltas

Hebert Pereira (RS/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil, a 9 voltas

Melhor volta: David, na 8ª, 1min46s939, média de 118,262 km/h

CLASSIFICAÇÃO

Após quatro etapas, a classificação do Brasileiro de Motovelocidade da GPR 250 é a seguinte: 1º) Ton Kawakami, 87 pontos; 2º) Brian David, 65; 3º) José Duarte, 52; 4º) Guilherme Brito, 42; 5º) Rafael Traldi, 38; 6º) Meikon Kawakami, 37; 7º) Diogo Moreira, 34; 8º) Felipe Gonçalves, Gustavo Gil e Niko Ramos, 24; 11º) Indy Munhoz, 21; 12º) Hebert Pereira, 19; 13º) Cláudio Aleixo, 11; 14º) Giovandro Tonini, 10; 15º) Jonathan Esquivel e William Ribeiro, 6.

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o óleo lubrificante Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, que fornece pneus a todas as equipes participantes. O Moto 1000 GP também conta, em sua quinta temporada de história, com apoio de Beta Ferramentas, Puig, MSR Macacões Personalizados, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *