Dicas para quem deseja comprar sua nova Kawasaki

Há quem diga que pilotar motos traz uma sensação de liberdade única. Já para os homens ter uma moto às vezes é sinônimo de masculinidade e ressalta o poder de dominar a máquina. Ainda mais quando essa máquina é esportiva, com design que chama a atenção e com alta potência. Sem dúvidas, uma moto assim vira objeto de desejo de muita gente.

É por isso que a Kawasaki, até mesmo quando parada, atrai muitos olhares de curiosos e apaixonados por motocicletas. Afinal, é uma moto que combina muito bem com pessoas com muita personalidade e estilo.

Se você sonha em sair por aí livre, com vento no rosto em uma Kawasaki Ninja, confira as dicas que nós listamos que podem te ajudar na hora de fechar um negócio, e principalmente para sair por aí com segurança, é claro.

Kawasaki Ninja ZX-10R

A moto Kawasaki Ninja ZX10R, por exemplo, tem mil cilindradas. Você sabe o que isso significa? Quer dizer que este modelo pode chegar até 300 quilômetros por hora. Já pensou?

Não é à toa que este modelo é muito pilotado em autódromos, já que nas nossas estradas a velocidade é bem mais controlada. Em apenas na primeira marcha, esta moto pode chegar a mais de 160 quilômetros por hora.

Seu painel conta com indicador de troca de marcha, que auxilia nas trocas, para melhorar o rendimento e desempenho do motor. Com esse dispositivo, em corridas, o piloto ganha tempo ao efetuar essas trocas.

Mas não é o bastante! Além disso, o modelo vem com um turbo que quando ativado, dificilmente quem está pilotando fica para traz. É muita velocidade!

Kawasaki Ninja 650

Já Kawasaki Ninja 650 atinge 200 quilometro por hora em alguns segundos e a Kawasaki Ninja 300 alcança até 194 quilômetros por hora gradativamente, por isso este é um modelo indicado para quem está começando a pilotar motos de grande porte.

Com toda essa velocidade que os modelos entregam, é preciso manter a manutenção sempre em dia para preservar a vida longa, para você e ao motor da sua moto. É preciso estar atento às trocas de óleo, pneus, amortecedores e freios.

A embreagem deslizante é um dos diferenciais nos modelos da Kawasaki, esse acessório pode encarecer um pouco o valor da moto, mas é um elemento indispensável para garantir a segurança.

E pasmem! A Kawasaki Ninja 300 é uma moto econômica para andar na cidade com a velocidade reduzida. O painel foi inspirado no conceito das principais categorias de motovelocidade, é muito bonito e de fácil visualização.

Vem com indicador de consumo de combustível, velocímetro digital, relógio, odômetro e é possível ver na tela a palavra “Eco” de economia que aparece em uma tocada suave, indicando baixo consumo de combustível.

Segurança na pilotagem

A lei obriga o uso do capacete, mas a verdade é que apenas um capacete não é suficiente para garantir a segurança do motociclista, ainda mais ao pilotar uma moto do porte da Kawasaki.

É preciso uma jaqueta e calça especial, sapatos de cano alto apropriados, luvas para não machucar as mãos. Aliás, as mãos demoram bastante para cicatrizar em caso de acidente de moto.

A bolha na moto Ninja ajuda a manter uma velocidade constante, por isso é bastante indicado o uso em viagens de longa distância. Invista também em opcionais de frenagem que podem aumentar a segurança em caso de algum descuido.

Os pneus de má qualidade ou desgastados afetam de maneira brutal a dirigibilidade e podem ser cruciais para a segurança do motociclista. É preciso escolher marcas boas, dê preferência ao padrão definido pela fábrica e sem alterações nas medidas recomendadas.

Também é preciso respeitar a recomendação estabelecida pelo fabricante para a pressão, lembrando sempre que a medida correta será sempre obtida com os pneus frios, uma vez que o natural aquecimento devido ao atrito com a pavimentação altera esta medição.

A pressão abaixo da especificada pelo fabricante deixa as respostas da motocicleta mais lentas, aumenta o consumo tanto de pneus quanto do combustível e, em casos mais graves, pode provocar danos às carcaças dos pneus, comprometendo a segurança.

Já a pressão excessiva torna a moto instável e diminui ainda mais a já pequena área de atrito com o solo.

Jamais descuide com as lâmpadas da moto, isso vale para os piscas-piscas, luzes de freios e faróis. É muito importante ter lâmpadas reservas e saber trocá-las em caso de uma emergência na estrada, por exemplo.

Atitudes no trânsito

Se você está começando ou já faz parte do mundo das motos é sempre bom lembrar que antes de tudo é preciso muita atenção ao pilotar, afinal é você e a máquina apenas, expostos a chuva, vento, sol e tudo mais. Por isso “ser visto” se torna essencial.

Não economize no uso das setas. Seja para uma simples mudança de faixa, vale sinalizar para todos que estão à sua volta como pedestres, carros, caminhões, outras motos, ciclistas e até ônibus.

Usar cores fortes e vivas também ajuda a “ser visto” no trânsito, pode ser a roupa especial ou até mesmo na pintura da moto, a pintura de algumas motos Kawasaki é verde bem vivo com preto. O que já contribui para a visualização do motociclista na rua ou estrada. As faixas de material reflexivo, também podem colaborar na sua visualização, ainda mais se transitar no período da noite.

Se você ainda não tem muita experiência com motos e ainda não se sente seguro para andar, estacionar, fazer curvas e até mesmo frear bruscamente, pratique em ruas ou locais calmos, sempre tomando muito cuidado com as coisas e pessoas ao seu redor. A prática leva a perfeição e à integração do homem e máquina.

 

%d blogueiros gostam disto: