Evento em Milão reúne futuro das motos para o Brasil

Neste mês de novembro ocorreu a 76ª edição do EICMA, mais conhecido como Salão de Milão, lugar destinado aos mais variados modelos e versões de motocicleta com 1.200 marcas e cerca de 42 países. Neste ano, o Salão esteve recheado de novidades, inovações e, não poderia faltar, muita velocidade para o mundo das duas rodas.
Uma ideia que pegou de vez tanto para os automóveis, quanto para as motocicletas são os modelos elétricos. Com ascensão dos veículos movidos a energia renovável constatados no Salão do Automóvel de São Paulo, no Salão de Milão não poderia ser diferente. A Harley-Davidson chegou com moral a cidade italiana para expor a Livewire, a primeira motocicleta elétrica da marca. O modelo possui motor de magneto permanente, que possibilita um o aproveitamento de todo o torque ao girar o acelerador. Seu quadro é de alumínio, o que a torna super leve, além de contar com suspensões Showa SFF-BP, sendo ajustável na dianteira e na traseira um monoamortecedor BFRC.
Contudo, alguns modelos apresentados em Milão são cogitados pelas marcas para chegar no Brasil. Para os amantes da Honda, a expectativa é que a CB500X chegue ao Brasil até o segundo semestre de 2019, enquanto a expectativa do público que curte a Yamaha é a Ténéré 700, que pode chegar ao país em 2020.
A Honda CB 500X é uma motocicleta crossover, trazendo o conceito trail e street esportiva para as duas rodas. A moto é equipada com roda dianteira de 19 polegadas e a traseira de 17 polegadas, além de curso maior nas suspensões dianteira e traseira, que fazem da CB 500X um verdadeiro touro da cidade, possibilitando passar por vias danificadas por buracos ou obstáculos, assim como lombadas ou valas com facilidade e conforto.
O modelo conta ainda com embreagem assistida e deslizante – tecnologia que impede o travamento da roda traseira em troca brusca de marcha – e novo escapamento com saída dupla. O motor, que é de 471 cilindradas, recebeu uma atenção a mais para dar um torque maior, proporcionando entre 3.000 e 7.000 rpm. Seu painel é LCD colorido com conta-giros e indicador de marcha. A previsão para a chegada da Honda CB 500X repaginada é para segundo semestre de 2019 ou começo de 2020, com possibilidade de ser lançada ao público brasileiro no Salão Duas Rodas, que ocorre em novembro de 2019.
Já a promessa da Yamaha para o Brasil apresentada na cidade italiana é a Ténéré 700. A Yamaha aproveitou o sucesso da MT-07 e investiu a mesma motorização da Naked, ou seja, motor bicilíndrico de 689 cilindradas e 75 cavalos de potência. A montadora japonesa equipou o modelo com roda traseira de aro 21 e sua dianteira com aro 18, colocadas em quadro do tipo berço duplo tubular em aço, trazendo leveza e rapidez, perfeita para quem curte aventura e passeios off-road. Assim como modelo apresentado pela Honda, o painel da nova Ténéré é totalmente digital, mas na vertical estilo utilizado no rali. Como uma boa moto planejada para aventuras,  o modelo conta com um tanque no qual suporta 16 litros de combustível e a Yamaha promete autonomia de 350 km, isso quer dizer que a Ténéré 700 fará quase 22 quilômetros com um litro de combustível.
Até o momento há apenas especulações para a comercialização dos modelos no Brasil. Mas os apaixonados por motocicletas poderão conhecer a CB 500X, Ténéré 700 e a LiveWire, assim como outros modelos e conceitos no Salão Duas Rodas que ocorre em São Paulo no mês de novembro de 2019.
%d blogueiros gostam disto: