“Funeral” com capacetes feito pela Agetrat antecipa ações do Maio Amarelo

O projeto “Motociclista, não seja você a próxima vítima” foi deflagrado na manhã desta segunda-feira (9) em Corumbá –a 419 km de Campo Grande–, com uma ação no cruzamento das ruas Frei Mariano e Dom Aquino. A ação antecedeu o Maio Amarelo, a ser realizado pela Agetrat (Agência Municipal de Trânsito e Transporte), tendo como objetivo reduzir o número de motociclistas vítimas de acidentes de trânsito na cidade. Além disso, foi realizada vistoria em capacetes e demais itens de segurança de uso obrigatório.

A primeira ação –que ainda visou a conscientizar os motociclistas sobre responsabilidades e riscos no trânsito– envolve um cenário de “funeral”, com diversos capacetes em volta de um caixão. A intenção foi impactar condutores e pedestres para o problema.

“O objetivo é fazer com que as pessoas vejam que correm o risco, sobretudo o motociclista, que em boa parte das vezes, mesmo estando correto ou não, são as maiores vítimas”, afirmou o diretor-executivo da Agetrat, Cleiton Douglas da Silva. Motociclistas foram convidados a participar de uma palestra de cinco minutos nas quais receberam orientações e informações sobre acidentes de trânsito, bem como sobre cuidados no trânsito.

A campanha integra ações previstas no calendário do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), incluindo propostas locais que, mensalmente, incluem iniciativas em prol da segurança no trânsito para seus diferentes agentes –moticiclistas, pedestres, ciclistas, condutores e passageiros.

Nas demais campanhas, agentes vão avaliar capacetes, orientando ajustes ou o descarte do equipamento. A última ação do projeto inclui um passeio motociclístico pelas ruas da cidade. Ao final, todos participantes irão concorrer aos prêmios ofertados pelos parceiros.

Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para a redução dos acidentes de trânsito que destaca o alto índice de mortes e feridos no trânsito. Sua intenção é mobilizar diferentes segmentos da sociedade em torno dessa problemática.

%d blogueiros gostam disto: