GP 600: GRANADO VENCE GP MICHELIN DE PONTA A PONTA

8c02ec4f88fe5d161ca15ece04f2350a_L

Piloto dominou a corrida, venceu a terceira consecutiva e fez a volta mais rápida da prova do Moto 1000 GP

Eric Granado, da GST Honda Mobil Super Moto, comemorou mais uma vez o primeiro lugar no pódio do Moto 1000 GP, na categoria GP 600. Em prova disputada neste domingo (28) no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia, Joelsu Silva, piloto da Paulinho Superbikes e Matheus Oliveira, da Tecfil Racing Team, ocuparam o segundo e terceiro lugar respectivamente.

Granado, que venceu as duas primeiras etapas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, fez também a volta mais rápida da corrida em 1min27s739. “Quero agradecer minha equipe. Em relação à prova, tive um problema com a tração na parte traseira da moto e não conseguir baixar de 1min27 alto”, afirmou o paulista.

Cautela e ampla vantagem em relação aos demais pilotos marcaram a prova de Eric Granado. Após manter um forte ritmo no início da prova, ele decidiu ser cauteloso para terminar a prova em segurança. “Tive que diminuir o ritmo no final para ultrapassar os retardatários com segurança e não atrapalhar também a disputa deles”.

O paranaense Joelsu Silva, que mostrou boa evolução durante a prova, acredita que fez uma corrida de estratégias. “O Eric imprimiu um ritmo muito forte e a pista estava muito quente. Nós tivemos muito trabalho no fim de semana por causa do estrago no meu motor durante os treinos”, contou.

Já na segunda volta Matheus Oliveira, da /Tecfil Racing Team, que largou em quarto, ultrapassou Ian Testa – piloto da Motonil Motors PDV/Brasil – que ocupava a terceira colocação. Testa chegou a recuperar a posição, mas não manteve ritmo e perdeu novamente para Oliveira. “Estou contente com o resultado. Pelo o que fizemos nos treinos do fim de semana, já esperávamos esta terceira posição”, disse Oliveira ao garantir que irá fazer um melhor acerto de moto para a próxima etapa.

O piloto Lucas Bittencourt, companheiro de equipe de Joelsu, caiu logo na primeira volta e abandonou a prova. Thiago Oliveira, da DLT – GP Racing, teve um problema com a moto, chegou a sair da pista, mas voltou para competição.

A corrida terminou com bandeira vermelha devida a queda de Márcio Bortolini (City Service BSB Motor Racing), que compete pela GP 600 Evo, na última volta. A moto ficou em posição delicada, mas o piloto passa bem e não precisou ser encaminhado para uma unidade hospitalar.

GP 600 Evo: Santin vence e lidera isolado

Na classe Evo, Marciano Santin, da Santin Racing, confirmou favoritismo apresentado nos treinos e ocupou o primeiro lugar no pódio na categoria dos pilotos em estágio de evolução, que compartilham o grid com a GP 600. “Estou Satisfeito com o resultado, cheguei em quinto lugar na classificação geral competindo com esses pilotos de primeira linha,” afirmou ao garantir que já começa a pensar em administrar o campeonato a partir da próxima etapa. “Vou animado para Campo Grande”, completou ele, sobre a próxima etapa.

Em segundo lugar na Evo, ficou Douglas Pecoraro, da Walmax Racing, “Estou em estágio de adaptação à moto ao pneu Michelin, por isso faltou um pouco para eu brigar pela vitória”, lamentou. O terceiro a compor o pódio, Flávio Pavanelli (SP/Motonil Motors-PDV Brasil) destacou ter feito uma corrida tranquila. “Tive dificuldade nas últimas voltas, mas estou feliz com o resultado, agradeço a Deus e à equipe”.

GP MICHELIN – GOIÂNIA – GP 600

(Resultado final da terceira etapa após 16 voltas)

1º) Eric Granado (SP/GST Honda Mobil Super Moto), Honda, GP 600, com 20min46s137

2º) Joelsu da Silva (PR/Paulinho Superbikes), Kawasaki, GP 600, a 17s943

3º) Matheus Oliveira (SP/Tecfil Racing Team), Kawasaki, GP 600, a 25s192

4º) Ian Testa (DF/Motonil Motors-PDV Brasil), Kawasaki, GP 600, a 31s463

5º) Marciano Santin (RS/Santin Racing), Honda, GP 600 Evo, a 1min02s415

6º) Sérgio Laurentys (SP/GST Honda Mobil Super Moto), Honda, GP 600, a 1min03s483

7º) Alex Pires (RJ/Center Moto Racing Team), Honda, GP 600, a 1min05s649

8º) Douglas Pecoraro (SP/Walmax Racing), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1min11s697

9º) Flávio Pavanelli (SP/Motonil Motors-PDV Brasil), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1min21s249

10º) Marcus Trota (SP/MotoM), Yamaha, GP 600, a 1min22s078

11º) Victor Luciano (SP/Walmax Racing), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1min24s871

12º) Júlio Fortunato (SP/Sport Plus Racing), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1min26s938

13º) Márcio Bortolini (PR/City Service BSB Motor Racing), Honda, GP 600 Evo, a 1min28s441

14º) Marcelo Dias (BA/2MT-PRT), Honda, GP 600 Evo, a 1 volta

15º) Juninho Garcia (SP/JR Motos), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1 volta

16º) Gregory Alfonso (SP/Walmax Racing), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1 volta

17º) Maurício Protta (ES/Vitoria Racing ES), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1 volta

18º) Breno Pinto (AP/2MT-PRT), Yamaha, GP 600 Evo, a 1 volta

19º) Edson Fibla (SP/MotoM), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1 volta

20º) Sérgio Prates (SP/JC Racing Team), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1 volta

21º) Thiago Freitas (SP/ Walmax Racing), Kawasaki, GP 600 Evo, a 1 volta

22º) Davi Costa (SP/JC Racing Team), Kawasaki, GP 600, a 2 voltas

23º) Regis dos Santos (SP/JR Motos), Honda, GP 600 Evo, a 2 voltas

NÃO COMPLETARAM

Thyago Oliveira (PE/DLT-GP Racing), Honda, Gp 600 Evo

Marcos Fortunato (SP/Sport Plus Racing), Kawasaki, GP 600 Evo

Vinícius Magalhães (SP/Tecfil Racing Team) Kawasaki, GP 600 Evo

Lucas Bittencourt (PR/Paulinho Superbikes), Kawasaki, GP 600

Ricardo Brunieri (SP/ Walmax Racing), Kawasaki, GP 600 Evo

Melhor Volta: Granado, na 3ª, 1min27s739, média de 156,738 km/h

Após três etapas, a classificação do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na categoria GP 600 é a seguinte: 1º) Granado, 80; 2º) Solorza, 40; 3º) Da silva, 37; 4º) Pires, 36; 5º) Santin, 29; 6º) Testa, 26; 7º) Laurentys, 24; 8º) Oliveira, 16; 9º) Peixer, Bertolini e Pecoraro, 13; 12º) Bittencourt e Luciano, 11; 14º) Dias,9; 15º) Soder, 8; 16º) Pavanelli, 7; 17º) Trotta, 6; 18º) M. Fortunato, 4; 19º) Alfonso, 3; 20º) Prates, 2; 21º) Brunieri e Garcia, 1.

Após três etapas, a classificação do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na categoria GP 600 Evo é a seguinte: 1º) Santin, 70; 2º) Pavanelli, 41; 3º) Dias, 38; 4º) Pecoraro, 35; 5º) Luciano, 30; 6º) Prates, 24; 7º) J. Fortunato, 20; 8º) Soder, Pinto e Afonso, 16; 12º) Brunieri, 13; 13º) M. Fortunado, 7.

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o óleo lubrificante Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, fornecedora de pneus a todas as equipes inscritas nas quatro categorias em disputa. O Moto 1000 GP também conta, na temporada de 2015, com o apoio de Beta Ferramentas, MSR Macacões Personalizados, Puig, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *