Harley-Davidson aumenta preços de suas motos em até R$ 22 mil

Harley-Davidson divulgou novos valores válidos a partir de julho, os novos preços ficaram entre R$ 8.500 e R$ 22.200 mais caros e todos os 19 modelos oferecidos pela empresa em nosso mercado sofreram reajuste.

Sportster

A linha de motos mais baratas da Harley-Davidson no Brasil, a Iron 883 passou de R$ 39.900 em junho para R$ 49.590 em julho, após reajuste de R$ 9.690. Já a Iron 1200 foi de R$ 43.900 para R$ 54.590 depois do aumento de R$ 10.690 no preço.

Todos os valores aqui citados são os referentes às cores Vivid Black ou equivalentes que não trazem adicional de valor às motos.

Fat Bob 114, Low Rider S, Deluxe e Fatboy

Todas passaram pelo mesmo reajuste registrado, de R$ 9.400, e passaram a custar R$ 84.200. A Fat Bob 107 de entrada passou de R$ 67.600 para R$ 76.100, após R$ 8.500 de aumento.

CVO da Harley-Davidson

Os maiores aumentos de preços ficaram por conta das motocicletas da linha CVO . A CVO Street Glide passou de R$ 159.800 para R$ 179.800, com R$ 20.000 de reajuste. Por último, a CVO Limited, modelo mais caro da marca no Brasil, passou de R$ 177.300 para R$ 199.500 após um aumento de R$ 22.200.

Em comunicado oficial sobre o reajuste, a Harley-Davidson do Brasil afirmou que “uma taxa de câmbio volátil em moeda estrangeira e, mais recentemente, como muitas outras empresas, o início da COVID-19 impactou nossos negócios no Brasil. Para continuar a atender os clientes atuais e futuros da Harley-Davidson, precisamos implementar um novo modelo de negócios junto à nossa rede de concessionárias. A Harley-Davidson sempre foi uma marca aspiracional entre os clientes que buscam aventura e uma sensação de liberdade sobre duas rodas. Atuamos no mercado brasileiro com linha de montagem em Manaus desde 1999, com subsidiária própria desde 2011, e há muitos clientes fiéis no Brasil que são apaixonados pela marca”.

%d blogueiros gostam disto: