Honda Pop atinge marca de 1 milhão de unidades produzidas

Terceira motocicleta mais vendida no mercado nacional – entre janeiro e novembro deste ano, foram quase 70 mil unidades emplacadas –, a Honda Pop acaba de alcançar um marco histórico. A motoneta atingiu recentemente a marca de um milhão de unidades produzidas na planta da empresa japonesa em Manaus (AM). O modelo foi introduzido em nosso País no início de 2007 e atualmente está em sua segunda geração.

Por se tratar da motocicleta de entrada da Honda em nosso mercado, a Pop 100 foi anunciada como um modelo de concepção bastante simples. A primeira versão do modelo foi desenvolvida a partir de componentes da antiga C100 Biz, o que inclui parte do chassi, motor, suspensões, freios e rodas. Entretanto, ao contrário da cub, a Pop oferecia embreagem manual ao invés da automática.

O motor da Honda Pop 100 na época era um OHC de 97,1 cm³, que consegue desenvolver até 6,17 cavalos de potência e 0,74 kgfm de torque, associado a uma transmissão de quatro velocidades. Ela contava ainda com para-lama dianteiro elevado, freios a tambor, painel de instrumentos sem ao menos um marcador de combustível e tanque de combustível com capacidade para quatro litros. Na época, a Pop era ofertada por R$ 3.990.

A nova geração foi introduzida em 2015 e foi rebatizada como Pop 110i, devido ao novo motor de 109,1 cm³ com injeção eletrônica, que passou a render 7,9 cv e 0,74 kgfm, com o mesmo câmbio de quatro marchas. Ela trouxe ainda um visual mais moderno. Hoje, a Pop 110i pode ser encontrada por R$ 5.570.

Com a chegada da nova geração, a Honda Pop viu suas vendas saltarem. Em 2015, foram 63,4 mil unidades emplacadas, enquanto no ano de 2016 o volume de vendas subiu para significativos 99,9 mil.

De acordo com dados da Abraciclo, entidade que reúne as fabricantes de motocicletas no País, a Honda entregou 76,6 mil unidades da Pop para a sua rede de concessionárias, ficando atrás somente da CG 160 Fan e da NXR 160 Bros. Hoje o maior mercado da Pop é o Nordeste, que responde por 69% das vendas do modelo, seguido do Norte, com 24 por cento.

[Fonte: Automotive Business]

%d blogueiros gostam disto: