Kawasaki D-Tracker 150 Supermotard 2018 cai bem no Brasil?

Nova Kawasaki D-Tracker 150 2018 traz a ergonomia de uma motocicleta Off-Road para as ruas. Será que o modelo cairia bem no Brasil?

Com seu estilo “dual-purpose” (de propósito duplo na tradução livre) evidenciado principalmente pelos pneus feitos para uso em asfalto, a novidade se enquadra na categoria Supermoto, também conhecida como Supermotard ou apenas Motard.

Esse nicho já foi explorado no Brasil de forma irregular por algumas marcas. Provavelmente você deve ter lembrado da finada Sundown STX 200 Motard, a primeira motocicleta Supermotard original de fábrica vendida no Brasil, não é mesmo!?

Kawasaki D-Tracker 150 2018

Compartilhando praticamente tudo da sua irmã gêmea KLX 150, feita para o Off-Road, a D-Tracker 150 tem como diferencial a dimensão dos pneus, os ajustes da suspensão e a relação da roda.

Essa motocicleta já existe no mercado internacional há algum tempo e passou por algumas versões com motorizações diferentes, além de tamanho e ciclística menores.

Recentemente ela foi lançada no modelo 2018 em duas versões, D-Tracker 150 e a edição especial SE que traz itens adicionais como protetores de mão, rodas pretas, protetor de motor e suspensão dianteira (invertida nas duas versões) com garfos dourados.

D-Trakcer 150 Supermotard Design

Seguindo as linhas da versão Off-Road KLX 150, a D-Tracker 150 apresenta um visual de carenagens levemente anguladas, com perfil fino e sem excessos.

Como a própria crítica internacional menciona, o corpo não é volumoso, transmite leveza e é totalmente compatível com a proposta de transformar um modelo feito para lama em uma motocicleta pronta para encarar o asfalto.

Além da estética, essa combinação auxilia na redução de peso, melhorando sua agilidade e capacidades. Como cópia fiel vindos da KLX 150 estão o assento, faróis e tanque de combustível.

Kawasaki D-Tracker 150 Motor

No mercado internacional o preço baixo e especificações tornam a supermoto uma opção interessante. Seu motor monocilíndrico de 144 cc com comando simples no cabeçote e refrigerado a ar oferece 12 cavalos de potência máxima a 8.000 RPM e 1,3 kgf.m de torque aos 6.500 giros.

Conforme testes de pilotos asiáticos, a potência e torque são mais que suficientes para proporcionar uma aceleração agradável. Um ponto destacado foi a posição de pilotagem confortável que, segundo eles, suporta até pilotos mais “cheinhos”.

O ponto negativo aqui é que infelizmente ela ainda usa o carburador como sistema de combustão. Essa é uma estratégia de economia, onde a Kawasaki abre mão da tecnologia de injeção eletrônica para que o preço final da D-Tracker 150 seja mais acessível.

Isso também é algo que inviabilizaria o lançamento do modelo no Brasil, por conta do Promot 4. Nada que algumas adequações locais, comum em versões da mesma moto vendidas em países diferentes, não resolvam.

Kawaski D-Tracker 150 Especificações Técnicas

Em suas especificações a nova Kawasaki D-Tracker 150 traz rodas de 17 polegadas tanto na dianteira quanto na traseira, equipadas com pneus lisos mais largos, 100/80 na frente e 120/70 atrás. Na sua versão Off-Road a roda da frente é maior.

A suspensão dianteira, invertida, tem tubos (dourados na versão SE) com 35 mm de diâmetro e 150 mm de curso, enquanto que a traseira é Uni-Trak com 5 ajustes na pré-carga da mola. Já os freios são a disco com formato de pétala nas duas rodas, com 300 mm de diâmetro na dianteira e 220 mm na traseira.

Seu câmbio é de 5 velocidades, o tanque tem capacidade para 6,9 litros de combustível e seu peso total em ordem de marcha é de 120 kg.

 

Pontos Positivos Kawasaki D-Tracker 150

Os principais pontos positivos destacados pelo mercado asiático para a nova Kawasaki D-Tracker 150 são:

  • O desempenho do motor é bastante confiável (comprovado pela já conhecida KLX 150)
  • Fácil de pilotar e confortável para viagens
  • Equipa suspensão dianteira Upside-Down, que melhora automaticamente a estabilidade e conforto
  • Seu preço está numa boa faixa para o mercado
  • Design agressivo e chamativo
  • A versão Special Edition (SE) traz diversos acessório adicionais exclusivos
  • Equipa painel digital completo
  • Já está usando o velocímetro digital completo

Pontos Negatios Kawasaki D-Tracker 150

Já o pontos que não agradaram muito para a Supermotard de 150 cilindradas da Kawasaki são:

  • Motor sem injeção eletrônica (carburador consome mais combustível)
  • Causa desconforto para pilotos menores que 1,65 m por conta da altura do assento (840 mm)
  • O espaço do assento dedicado ao carona é estreito e se torna desconfortável

Kawasaki D-Tracker 150 Preço

No mercado Tailandês a nova Kawasaki D-Tracker 150 2018 tem o preço sugerido de 87.500 Baht (moeda local). Esse valor, convertido para o Real na cotação do dia da publicação desse artigo, ficaria em torno de R$ 10.100,00.

Um preço bem interessante se formos olhar para modelos parecidos do nosso mercado, como a Crosser 150 e a Bros 160, que ficam pouca coisa acima, custando entre R$ 11,6 mil e R$ 12 mil respectivamente.

E aí, será que esse modelo caria bem por aqui para reviver a era das Supermotards vindo equipadas direto de fábrica?

 

%d blogueiros gostam disto: