Kawasaki Racing fecha temporada 2014 de Motocross com quatro títulos na Copa São Paulo

Kawasaki Racing fecha temporada 2014 de Motocross com quatro títulos na Copa São Paulo

Rodada final aconteceu no MX Track em Bragança Paulista

A 5ª e última etapa da Copa São Paulo de Motocross aconteceu neste último final de semana, 06 e 07 de dezembro, na Pista MX Track de Bragança Paulista onde o Kawasaki Racing Team chegou liderando quatro categorias e confirmando o título em todas. Os irmãos Marcello e Dudu Lima que lideravam as duas principais categorias da competição conquistaram respectivamente, os títulos da MX Open e MX2. Com boa vantagem na pontuação da MX 40, Ricardo ‘Kaphê’ Sebbe assegurou o campeonato com a segunda colocação na prova. Pela MX Junior, Frederico Spagnol também tinha 20 pontos de vantagem sobre seu adversário mais próximo e com uma prova cautelosa marcou pontos suficientes para ser campeão.

Marcello ‘Ratinho’ Lima – Foto: Cesar Araujo / Motopress

Mesmo com mais de dez pontos de vantagem sobre o segundo colocado na pontuação da MX Open, Marcello ‘Ratinho’ Lima estava disposto a fechar a temporada da categoria com chave de ouro. Depois de marcar o holeshot na largada da prova, o piloto EMG Rinaldi Kawasaki cometeu alguns pequenos erros e foi ultrapassado. Sem desistir da ponta Ratinho pressionou o líder por algumas voltas e logo viu a oportunidade para retomar a ponta e vencer mais uma vez na temporada e conquistar o título da MX Open. O piloto Kawasaki disputou também a classe MX2 onde dividia a liderança com Dudu. Largando em segundo, Ratinho acompanhou o ritmo de seu companheiro de equipe mas um erro em um salto o fez sair da pista e perder contato com a primeira colocação. Mantendo a segunda colocação até a bandeirada de chagada, assegurou ainda o vice-campeonato da categoria.

Dudu’ Lima – Foto: Cesar Araujo / Motopress

Determinado a não deixar seu irmão levar o título em sua própria categoria, Dudu Lima fez uma grande largada na prova final da MX2. Imprimindo um ritmo forte do início ao fim da bateria, o piloto Kawasaki contou ainda com o erro de Ratinho garantindo uma boa vantagem para vencer tranquilo e levar mais um título para a EMG Rinaldi Kawasaki. Dudu garantiu ainda a dobradinha para a equipe na classe MX Open. Largando em terceiro colocado em Ratinho, viu a chance de subir para segundo quando seu irmão assumiu a ponta. Uma vez na vice-liderança da prova Dudu se isolou na posição para fechar o campeonato com 108 pontos, apenas 14 pontos atrás de Ratinho.

Ricardo ‘Kaphê Sebbe – Foto: Cesar Araujo / Motopress

Largando em terceiro, Ricardo ‘Kaphê’ Sebbe fez mais uma prova consciente mantendo o ritmo dos líderes e logo alcançando a segunda posição. A partir daí o piloto Kawasaki se isolou na posição a mantendo até o final da bateria. Com o resultado Kaphê ainda ampliou sua vantagem na pontuação assegurando o título com 22 pontos de vantagem sobre o vice. Além dos treinos com moto o piloto destacou o preparo físico como principal trunfo para a sequência de provas na segunda metade da temporada e a conquista do campeonato. “Logo na pré-temporada, percebi que esta temporada seria imprescindível seguir uma programação, pois ficaríamos alguns meses sem competir devido a Copa do Mundo. Quando voltamos as competições, eu já havia começado um trabalho físico específico de funcional com a Core 360º by Bira, que me ajudou muito na metade final da temporada. Felizmente atingimos nosso objetivo, conquistamos três títulos nesta temporada, dois no Interestadual e agora este na Copa São Paulo. Gostaria de agradecer à Deus pela proteção, a paciência da minha família, meu filho Raphael e meu irmão Fernando, porque sem eles eu não chegaria até aqui, obrigado de coração”, disse Kaphê.

Frederico Spagnol – Foto: Cesar Araujo / Motopress

Frederico Spagnol largou na frente da MX Junior mas depois de levar um grande susto quando foi atingido em sua roda traseiro por outro piloto e quase sofreu uma forte queda em um grande salto, o piloto do Team Green Kids Kawasaki passou a ser mais cauteloso ainda. Um pouco desacostumado com a KX 100cc já que está totalmente dedicado a sua nova categoria, a MX2, Frederico preferiu não arriscar fechando a prova na sétima colocação, posição mais que suficiente para lhe dar o título da categoria 112 pontos contra 90 do vice-campeão. Falando em sua nova categoria, o piloto Kawasaki disputou ainda MX2, MX2 Intermediária e MX Open garantindo excelentes resultados com a quarta colocação nas duas primeiras e o quinto posto enfrentando várias motocicletas de 450cc na Open.

Diogo Moreira – Foto: Cesar Araujo / Motopress

Diogo Moreira mostrou mais uma vez que já está totalmente adaptado a sua nova categoria e a bordo de sua KX 65cc, venceu pela terceira vez consecutiva com 100% de aproveitamento na Copa São Paulo já que disputou apenas as três etapas finais. Apesar disto, com 75 pontos somados, Diogo terminou o campeonato na quarta colocação. O piloto Kawasaki participou também da MX Junior alcançando uma excelente terceiro colocação.

A prova, junto com o Grand Prix Pro Tork valido como a etapa final do Paranaense de Motocross que aconteceu no mesmo final de semana, marcou o encerramento da temporada 2014 para os pilotos de Motocross da Kawasaki Racing que agora seguem para suas pré-temporadas visando as competições de 2015, muitos deles estreando em novas categorias.

Deixe já o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: