KTM do Brasil apresenta seus pilotos oficiais para temporada 2018

 


Apresentação KTM Racing Brasil

A KTM do Brasil apresentou em sua sede em Vinhedo (SP) as equipes e pilotos oficiais para as competições nacionais. A marca manteve o apoio as três equipes de Enduro operadas por suas principais concessionárias fora de estrada: Adventure Motorsport (Vitória/ES), Orange BH (Belo Horizonte/MG) e Sacramento Racing (Itupeva/SP e Curitiba/PR).


Adventure Motorsport

Pela Adventure Motorsport competirá Sandro Hoffmann, capixaba que completa 24 anos de competições e inúmeras conquistas, incluindo 10 títulos do Brasileiro de Regularidade e 12 título capixabas de Regularidade. “O destaque da equipe para este ano não poderia ser outro, senão um piloto que já em seu primeiro ano pela equipe apresentou um desempenho incrível, com 20 vitórias e dois segundos lugares em 22 corridas disputadas. Sandro é um verdadeiro multicampeão de enduro”, afirmou o chefe de equipe Flávio Zagotto. A Adventure Motorsport anuncia também o apoio a outros quatro pilotos do enduro nacional para a temporada 2018: Alef Aigner, Ronan Zagotto, Késsia Tristão e o próprio Flávio Zagotto.


Orange BH KTM Racing

Orange BH KTM Racing confirmou Bruno Crivilin, campeão Brasileiro de Enduro na classe E2 e recebe o paulista Vinícius Calafati, bicampeão na categoria EJ do Brasileiro de Enduro e da Copa EFX. Para o capixaba Crivilin o ano reserva grandes desafios além da busca pelo título geral no Brasileiro. Ele disputara provas no Mundial de Enduro – etapas de Portugal e Espanha já estão confirmadas e, possivelmente, as duas na Itália – e também selecionadas entre os principais Hard Enduros ao redor do mundo. O chefe da equipe Carlos Augusto Constantino, o Guto, também trabalha para levar uma forte seleção brasileira ao International Six Days de Enduro, que este ano acontece no Chile “A expectativa para a equipe nesta temporada é fazer a dobradinha na classificação geral do Campeonato Brasileiro, com os pilotos também conquistando o título em suas categorias, Crivilin na E1 e Calafati na E2. Pretendemos também participar do Six Days utilizando nossa própria infraestrutura, já que este ano o evento é na América do Sul.”


Sacramento Racing

A equipe Sacramento Racing, apresenta o time mais numeroso da temporada. O chefe de equipe Fabio Wolf Campos está motivado a alcançar novas conquistas. Os pilotos estão espalhados por vários estados do Brasil e além de defender títulos no Brasileiro FIM, caso do bicampeão da E3 Gustavo Pellin também vitórias em diversos campeonatos estaduais e regionais. O próprio Pellin defende também o Gaúcho de Enduro FIM enquanto Diego Baesso Colett tentará renovar seus títulos no sul-brasileiro de Enduro FIM, Gaúcho de Enduro FIM e Gaúcho de Cross Country na categoria XC1. Vinicius da Musa, que obteve bicampeonato na EFX e é tricampeão mineiro também começa a temporada 2018 defendendo títulos. Um reforço interessante na equipe é a gaúcha Maiara Basso, atual campeã brasileira de Motocross que este ano também inicia sua carreira no Enduro. “Reforçamos nosso time para encarar esta temporada com o nosso melhor, que é buscar a vitória sempre. A equipe espera melhorar o histórico de 2017 onde conquistamos 22 títulos”, comentou Fabio Campos.


Expectativa de mercado


José Ricardo, Gerente Comercial e Paulo Alegria, Diretor de Operações da KTM Brasil, entre os chefes de equipe

Aproveitamos o evento para uma rápida conversa com José Ricardo Siqueira, Gerente Comercial da Dafra / KTM sobre as expectativas para o mercado fora de estrada em 2018.

Ano passado vocês divulgaram algumas metas para a produção e vendas das motocicletas off-road no Brasil. Gostaria de saber como estão essas metas e o que vocês projetam para 2018?


José Ricardo Siqueira

Muito nos alegra o que tem acontecido no mercado off-road. Nosso planejamento para este ano, e estamos nos estruturando para isso, é de um crescimento ao redor de 50% neste segmento. E para nossa surpresa parece que ainda é insuficiente. Nós aumentamos bastante a produção, mas como vimos aqui (durante a coletiva) os concessionários têm listas de espera.

De fato é um mercado difícil de planejar, pois não temos estatísticas precisas como as motos de rua onde nos baseamos nos números de emplacamentos para realizar esse planejamento. Nós temos ano a ano crescido nessa disponibilidade, mas ainda assim tem sido insuficiente. É uma grata surpresa porque percebemos que ano a ano este mercado vem crescendo ao contrário do que acontece com o mercado de motos de uma forma geral.

E nós podemos falar de quanto em termos de números?

Algo em torno de 1200 motos off-road (NDR: entre os modelos nacionalizados em Manaus), isso o que já tem definido no planejamento, mas trabalhando para melhorar esses números com a introdução da linha 2019, ainda durante este ano.

E uma cobrança que todo praticante faz: qual a expectativa para termos novos modelos off-road nacionalizados em Manaus? E complementando a pergunta, quais são as barreiras que dificultam esses novos lançamentos?

Bom, vamos lá. As motos off-road têm uma nacionalização um pouco mais simples que as motos street. Para termos o incentivo fiscal na nossa fábrica da Dafra em Manaus e conseguir trazer essas motos com um preço adequado ao mercado, temos que cumprir alguns requisitos mínimos que estão relacionados à montagem do motor e a nacionalização de alguns componentes. Tudo isso está relacionado a volume. Fica difícil nacionalizar um componente com uma quantidade pequena de motos para vender. É uma equalização econômica e fabril que a gente tenta encaixar para conseguir avançar. Demos uma passo grande quando nacionalizamos a Six Days, o quarto modelo off-road que nacionalizamos no Brasil.

Claro que a expectativa é de sempre termos novidades, mas a gente tem que encontrar a viabilidade nesse modelo que eu te falei. Trazer modelos que tenham volume, sendo possível nacionalizar componentes, sendo possível investirmos na fábrica para montar esse modelo. Gostaríamos de ter a linha completa, mas a condição macroeconômica e a regulamentação do que é necessário para ter isso no Brasil ainda não nos permite ter uma diversidade muito grande.

Confira a lista de pilotos oficiais KTM na temporada brasileira 2018

Pilotos x Equipes – Temporada 2018
Piloto Moto Campeonatos Nacionais Campeonatos Estaduais Categoria
Equipe Adventure Motorsport
Sandro Hoffmann KTM350 EXC-F Regularidade Brasileiro RegularidadeCapixaba Sênior
Equipe Orange BH KTM Racing
Bruno Crivilin KTM250 EXC-F Enduro FIM E1
Vinicius Calafati KTM350 EXC-F Enduro FIM E2
Equipe KTM Sacramento
Gustavo Pellin KTM350 EXC-F Enduro FIM RS -Enduro FIM e Cross Country E2
Vinicius Musa KTM350 EXC-F Enduro FIM CopaEFX EJúnior
Emerson Loth Pereira KTM350 EXC-F Enduro Regularidade PR -Enduro Regularidade Master
Loandro Roger Anton KTM250 EXC-F Enduro FIM PR -Enduro FIM e Cross Country E1
Diego Baesso Colett KTM250 EXC-F Enduro FIM RS -Enduro FIM e Cross Country E1
Anderson Cardoso Vieira KTM250 EXC-F Enduro FIM RS -Enduro FIM e Cross Country E35
Mauricio Triches Rizzon KTM350 EXC-F Enduro FIM RS -Enduro FIM e Cross Country E2
Cassiano Marcos Tebaldi KTM350 EXC-F Enduro FIM RS -Enduro FIM e Cross Country E40
Willian Palandi KTM350 EXC-F Enduro FIM RS -Enduro FIM e Cross Country E1
Maiara Basso KTM250 SX Enduro FIM / Motocross / Velocross RS -Motocross e Velocross Feminino