Linha cortante causa lesão no pescoço de motociclista, em Presidente Prudente

Época de férias escolares pede atenção quanto ao uso do material. Polícia Militar dá orientações para evitar o tipo de acidente.

Soltar pipas é uma brincadeira bastante tradicional entre crianças e também adultos, mas que se torna um risco à vida quando desrespeita as leis e a linha se transforma em uma arma. Nesta semana, em Presidente Prudente, um motociclista sofreu um corte no pescoço causado pelo material.

O uso de linhas com cerol ou as chamadas linhas chilenas fez com que a vítima fosse parar no hospital com um corte no pescoço. O alerta vale para todo o ano, mas principalmente para este período de férias.

O homem, que é morador do Jardim Humberto Salvador, voltava de motociclista para a sua casa, por volta das 17h de terça-feira (2), quando diminuiu a velocidade para passar numa lombada, depois de uma curva.

Neste momento, ele sentiu que o pescoço arder, passou a mão e viu o sangue. Só depois que ele percebeu a linha.

A motocicleta da vítima não tinha a antena de proteção contra linha cortante. Segundo o homem, o fio ficou enroscado no veículo.

Ele foi atendido na UPA do Jardim Guanabara e liberado após cuidados médicos.

Motociclista foi ferido por linha de pipa, em Presidente Prudente — Foto: Reprodução/TV Fronteira

Motociclista foi ferido por linha de pipa, em Presidente Prudente — Foto: Reprodução/TV Fronteira

Orientações

Diante da possibilidade de ocorrência de acidentes envolvendo o uso de linhas chilenas com as aplicações de cerol, que podem resultar em ferimentos fatais quando o material atinge os membros superiores, como pescoço ou rosto, principalmente de condutores de motocicletas, a Polícia Militar orienta que os motociclistas instalem no guidão as antenas protetoras para evitar a lesão.

Mas, sobretudo, a PM reforça que os pais das crianças e adolescentes não permitam que seus filhos adquiram ou façam uso de material cortante para soltar pipas, visto que também podem ser responsabilizados pelo dano material, lesão corporal ou até mortes causadas por meio de linha com cerol.

A Polícia Militar orienta ainda que, ao se constar a ocorrência de acidentes por conta do uso de linha com cerol, o cidadão deve ligar imediatamente ao serviço de Corpo de Bombeiros, por meio do telefone 193, para o imediato socorro à vítima. Depois ligue para o 190, por tratar-se de caso policial.

Por fim, constatado o uso de linha com cerol ao soltar pipa, a Polícia Militar poderá realizar a apreensão do material.

%d blogueiros gostam disto: