MotoGP tem retorno incrível, vitória de Quartararo

Foi a primeira vitória para o francês na Moto GP, numa corrida dramática e impressionante, com direito a um vôo de Marc Marquez, que acabou caindo forte e sofrendo fratura no úmero. 

O francês aproveitou um erro do então líder da corrida Marc Marquez (Repsol/Honda Team), que na quinta volta saiu com sua máquina para a área de escape. Marquez deu um legítimo passeio off-road pela “brita”, e sem dúvida suas técnicas obtidas com a prática constante do Enduro foram úteis. Ele conseguiu retornar à prova, na 16ª posição. A partir de então o que se viu foi uma recuperação monumental do número 93. A facilidade com a qual ele ultrapassava outros pilotos incrivelmente rápidos, era impressionante.

Em apenas cinco voltas, Marquez havia conseguido passar da P16 para a P10 e estava rodando um segundo mais rápido que a maioria do grupo líder, com Quartararo se afastando de Miller na frente. A volta 12 viu Marquez estabelecer 1: 38.3 – a volta mais rápida da corrida – 0,4 mais rápida que Quartararo, e ainda mais que os pilotos no pódio.

Na frente, Viñales não parecia confortável. Somente ele e seu companheiro de equipe, Valentino Rossi, escolheram pneus macios da Michelin. Todos os demais estavam com pneus duros. Parecia uma aposta que não valeria a pena. Depois de liderar algumas voltas. 

No entanto, a quatro voltas do final, a estrela da Honda sofreu um grande acidente na curva 4, quando lutava pela segunda posição e em seguida retirar os 5 segundos de atraso para o líder. Foi levado ao centro médico, onde se constatou uma fratura no úmero direito, confirmado pelo especialista em traumatologia da MotoGP, Dr. Mir. “Marc Marquez sofreu uma lesão, ao que parece, de um impacto direto do pneu no braço direito, resultando em uma fratura no eixo do úmero. Foi uma fratura completa, embora não esteja completamente deslocada, com alguma possível paralisia de o nervo radial, embora não tenhamos certeza. Esta lesão foi imobilizada aqui e em seguida ele foi transferido para Barcelona, onde fará um tratamento definitivo.”, informou o diretor médico da MotoGP, Dr. Charte. Ele completou: “Amanhã o Dr. Mir partirá para Barcelona para continuar o tratamento, com possibilidades de ser necessário tratar cirurgicamente o úmero.”

Veja o tombo de Marc Marques que lhe causou fratura no úmero direito e complica suas chances para o título 2020. 

É bem possível que Marc não está presente nas próximas etapas, o que tornará complicada suas chances de conquistar o título 2020, mesmo com tamanha superioridade do jovem catalão nas pistas. 

A volta 13 passou e, com o passe em Marquez, ele venceu Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech3) e Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha MotoGP) para passar para a P8. Nesse momento, Márquez tinha um pódio muito bem ao seu alcance – bastante notável. Na etapa 15 da volta, a liderança de Quartararo ultrapassou a marca de dois segundos pela primeira vez, mas a música dos tubarões estava tocando quando as câmeras começaram a mostrar um míssil laranja rapidamente se dirigindo para o final da luta pelos lugares no pódio.

Quartararo conquistou sua vitória, seguido por Viñales. O terceiro lugar no pódium foi definido na última volta. Dovizioso, Miller, Morbidelli e Pol Espargaró seguiam no mesmo ritmo. Em terceiro ficou Dovizioso, com Miller em quarto, Morbidelli (que corre com a bandeira do Brasil no capacete) em quinto e Espargaró em sexto lugar. 

A corrida foi brutal, com muito calor, arquibancadas vazias por conta da Covid-19 e apenas 15 pilotos cruzaram a linha de chegada. Valentino Rossi aparentemente sofreu algum tipo de problema com a moto e abandonou a disputa. 

Merce destaque o oitavo ligar de Miguel Oliveira. O jovem piloto português repetiu o melhor resultado de sua carreira e pela primeira vez ultrapassou Valentino Rossi em pista, um momento que ficará marcado em sua história particular. Também menção honrosa ao ítalo-brasileiro, Franco Morbidelli, com um desempenho crescente na MotoGP, repetindo a escalada que fez nas categorias anteriores. 

TOP 10 – MOTOGP – ESPANHA 2020
1. Fabio Quartararo (SRT da Petronas Yamaha)
2. Maverick Viñales (Monster Energy Yamaha MotoGP) + 4,603
3. Andrea Dovizioso (Equipe Ducati) + 5,946
4. Jack Miller (Pramac Racing) + 6,668
5. Franco Morbidelli (Petronas Yamaha SRT) + 6.844
6. Pol Espargaró (Red Bull KTM Factory Racing) + 6.938
7. Francesco Bagnaia (Pramac Racing) + 13.027
8. Miguel Oliveira (Red Bull KTM Tech 3) + 13.441
9. Danilo Petrucci (equipe Ducati) + 19.651
10. Takaaki Nakagami (LCR Honda Idemitsu) + 21.553

%d blogueiros gostam disto: