Piloto morre em acidente de moto no GP de Macau

Uma tragédia no mundo da #motovelocidadedeixou comoção e imagens chocantes. O piloto britânico Daniel Hegarty, de 31 anos, morreu neste sábado (18) durante a disputa da prova do #GP de Macau, na China. O #Acidente ocorreu quando Hegarty estava na sexta volta da corrida de rua. Em uma fração de segundo, ele chocou contra as barreiras do lado de fora do circuito. O impacto, na chamada ‘curva do pescador’, foi tão violento que a moto e o capacete de Daniel voaram em destroços, ele foi arremessado e depois ficou estendido, imóvel, sobre o asfalto.

As câmeras que transmitiam a prova registraram o impacto fatal. (Alerta: imagens chocantes!)

 

 

Falha

A prova tinha a participação de motocicletas de 1000 e 1200 cilindradas. No momento em que entrou na curva, o pneu traseiro da moto teria escapado e o piloto foi lançado.

Daniel, que integrava a equipe Topgun Racing Honda, foi transportado depressa para atendimento médico, porém não resistiu às graves lesões. A organização da corrida informou que ele morreu na ambulância, a caminho do hospital Conde S. Januário.

Por causa da gravidade do acidente, a bandeira vermelha subiu imediatamente e os organizadores suspenderam a corrida. Quando veio a confirmação da morte do piloto, a prova foi declarada encerrada e a vitória acabou sendo dada a Glenn Irwin, da Irlanda do Norte, que liderava a corrida até o momento da tragédia.

 

A Comissão Organizadora do Grande Prêmio emitiu uma nota de pesar. O coordenador da comissão, Pun Weng Kun, informou que a família e a equipe foram contatadas, garantiu que toda a assistência será prestada e que o Comitê do GP de Macau estende as mais profundas condolências aos familiares e amigos de Daniel.

Hegarty disputava a prova pela segunda vez. Na estreia, em 2016, ficou na 16.ª colocação.

Além dos familiares e amigos, o piloto deixa a namorada, Lucy Draycott. Nas redes sociais, ela escreveu que está com o ‘coração partido‘ após a perda do ‘amor da minha vida‘, e que precisará de tempo para aceitar o que aconteceu. Já o irmão do motociclista, Joe Hegarty, agradeceu as mensagens de conforto.

Repetição

Não é a primeira vez que um acidente trágico é registrado na história da tradicional prova disputada desde 1954. O GP de Macau já foi palco de outra morte na edição de 2012. Durante o treino classificatório, também na ‘curva dos pescadores’, a vítima foi o português Luís Carreira, que corria pela sétima vez em Macau. A moto dele pegou fogo. Após a colisão, Carreira teve uma parada cardíaca.

Na época, o acidente foi mostrado pela televisão portuguesa. (Alerta: imagens chocantes!)

 

%d blogueiros gostam disto: