Polo de Duas Rodas vai encerrar o ano com menos de 1 milhão de motos produzidas

Manaus – Pela primeira vez nos últimos 13 anos, o Polo de Duas Rodas de Manaus vai encerrar o ano com menos de 1 milhão de motocicletas produzidas. Este é o quinto ano consecutivo de desempenho negativo. O setor sofre queda sobre queda, desde 2012.

A perspectiva para 2017 não é animadora. A avaliação é do presidente da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Bicicletas e Similares (Abraciclo), Marcos Fermanian, que apresentou, nesta, quarta-feira (14), o balanço do segmento em Manaus, que já perdeu 2,7 mil empregos só este ano.

O setor, que possui a produção concentrada no Polo Industrial de Manaus (PIM), deve fechar 2016 com queda de 29,5% na produção, em relação a 2015. As vendas no varejo e atacado devem cair 26,5% e 27,7%, respectivamente.

O último ano em que o segmento registrou crescimento foi em 2011, quando foram produzidas 2,13 milhões de motocicletas, 16,3% a mais que as 1,83 milhão de motos de 2010. Nas vendas no atacado (para as concessionárias), o incremento em 2011 foi de 12,7%. Já no varejo (para o consumidor), o crescimento foi de 7,77%.

O ano de 2011 foi também o último ano em que o Polo de Duas Rodas conseguiu ultrapassar a marca de 2 milhões de motos produzidas. Nos anos que se seguiram, os dados da Abraciclo mostram que a produção vem despencando.

%d blogueiros gostam disto: