Prestes a ser montada no Brasil, BMW G 310 R deve movimentar mercado de média cilindrada

O mercado de duas rodas pode caminhar mal no Brasil – a queda entre janeiro e novembro de 2016 chega a 20% –, mas tem crescido de forma intensa no cenário global. Principalmente na faixa que se situa entre as pequenas e médias cilindradas, justamente o nicho em que a BMW G 310 R atua. Focada em clientes que estão começando no mundo das motocicletas ou que procuram por algo entre um modelo urbano e leve e outro maior, a motocicleta ainda tem uma função muito clara para a fabricante alemã: fazer com que os consumidores de marcas generalistas migrem para o segmento premium a partir da nova opção de entrada.

E isso inclui os brasileiros, já que a G 310 R sairá, em breve, da linha de montagem da nova fábrica de Manaus, inaugurada em outubro último e a primeira destinada exclusivamente à construção de motos situada fora da Alemanha.

Para chegar até a produção da G 310 R, a BMW trabalhou muito nos últimos quatro anos. Todo o desenvolvimento técnico e tecnológico dos componentes veio da própria Alemanha, e os trabalhos foram adiados algumas vezes, por problemas de qualidade. A intenção sempre foi surpreender no segmento no que diz respeito ao acabamento e aos materiais, além, obviamente, dos componentes mecânicos.

Engenharia

A estrutura da moto é nova e planejada para manter um peso leve – são apenas 158,5 kg em ordem de marcha. Desenvolvida em parceria com a indiana TVS, a G 310 R tem motor de 313 cm³ e concepção incomum, com saída de escape para trás e admissão na frente, para reduzir a incidência de calor. O monocilíndrico é capaz de gerar 34 cv de potência a 9.500 rpm e 2,8 kgfm de torque a 7.500 rpm.

Os freios são a disco simples nas duas rodas, com 300 mm na frente e 240 mm atrás, e há sistema ABS de série. Os pneus têm medidas 110/70 R 17 na frente e 150/60 R 17 atrás. O câmbio é de seis marchas.

Tudo à vista

O painel é digital, e as informações são exibidas em uma tela de cristal líquido que indica quantidade de combustível, marcha, ABS, conta-giros, hodômetro, temperatura do motor, consumo e velocidade médios e, é claro, o velocímetro, além de outros dados.

No Brasil

O lançamento da BMW G 310 R no Brasil está previsto para o início de 2017. Com a nacionalização, o modelo ocupará a maior parte da capacidade de produção da planta de Manaus (AM), o que vai garantir a exportação do modelo para outros países da América Latina.

Suspensão firme

As suspensões dianteiras da BMW G 310 R são invertidas, para dar mais esportividade ao modelo. Quanto ao comportamento, nas estradas da Califórnia, nos EUA, onde foi realizado o test drive, tudo correu muito bem. Mas, considerando-se que a moto será comercializada em países com uma pavimentação nem sempre tão lisa – entre os quais o Brasil –, é possível prever alguns solavancos diante das irregularidades. O ajuste mais firme do conjunto auxilia na esportividade, mas parece pouco amigável se submetido a desníveis ou a alguns buracos.

Atuação esportiva apesar do motor de média cilindrada

O contato com a BMW G 310 R começou pelas ruas de Hollywood. A primeira coisa que chamou a atenção foi a boa resposta de torque. Para isso, ajudaram as relações curtas da transmissão. O motor se mostrou vigoroso o tempo todo para se mover de modo ágil na cidade, sem que fosse preciso esperar o conta-giros subir demais para sua força aparecer.

Na subida das colinas de Beverly Hills, com o trânsito mais aberto, foi possível “espremer” um pouco mais o propulsor monocilíndrico e fazê-lo girar até sua potência máxima. Nessa hora, nota-se um som instigante que convida o piloto a desfrutar do passeio com uma aceleração mais esportiva.

No caminho até a movimentada cidade de Los Angeles, todos os tipos de trajetos apareceram: estradas com caminhões, curvas apertadas e até momentos com praticamente ninguém por perto. Situações suficientes para constatar que a G 310 R se adapta facilmente a essas variações: seu assento e posição de pilotagem são muito confortáveis, e o motor não decepciona. Parece até que existe outro cilindro escondido.

%d blogueiros gostam disto: