Riachos, atoladas e capotes no Minas Riders

Os pilotos do Red Bull Minas Riders percorreram 60 km de trilhas no entorno de Belo Horizonte na manhã deste domingo (17), abrindo quatro dias de competições. Foi só para dar um gostinho do que ainda vem por aí, mas os caras chegaram acabados ao conjunto de condomínios Vila dos Cristais, em Nova Lima.

d5

“Eu tentei acelerar no início e quase afundei a moto num riacho”, contou Alfredo Gomez, piloto espanhol da KTM, que foi o primeiro a cruzar o pórtico de chegada. “Depois disso, eu fui mais tranquilo, aumentando a velocidade gradativamente, e fico feliz de começar assim. Foi muito legal ver as pessoas assistindo nas trilhas”, acrescentou.

O britânico Graham Jarvis, da Husqvarna, largou na frente, mas terminou depois de Alfredo Gomez. “Foi muito legal, esse primeiro trecho tinha pontos muito rápidos, riachos muito escorregadios e algumas partes bem difíceis. Agora, vamos nos preparar porque teremos de andar o dobro dessa distância amanhã, o que vai ser bem difícil”.

Bruno Crivilin, um dos brasileiros inscritos na categoria Gold, a mais difícil do Minas Riders, levou esse capote enquanto tentava chegar ao final do percurso de 60 km. Tudo bem com ele.

 

Na categoria Silver, foi o brasileiro Rigor Rico quem chegou na frente. “A primeira parte, dos riachos, deu uma bagunçada no psicológico, porque eu fiquei com medo de afundar a moto. Aí eu usei a tática de ficar atrás de alguém e quando passamos pelos rios, acelerei para abrir vantagem. O primeiro dia é bom para fazer isso, acelerar e depois tentar administrar”.

 

Os resultados gerais (soma do período da manhã e da Final do Prólogo) definiram a ordem de largada para segunda-feira (18), quando os pilotos partem de Belo Horizonte com destino a Ouro Preto.

O Red Bull Minas Riders é um evento de enduro extremo para motos e abre o calendário do Hard Enduro Series, campeonato que reúne as provas mais insanas do mundo na modalidade.

 

Deixe já o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: