SBK Brasil: Piloto Marco Solorza recebe punição

img98343-1467117397-v580x435

 

A ação do piloto argentino Marco Solorza (#55), que resultou em um incidente envolvendo o piloto Diego Faustino (#68), durante uma acirrada disputa pela liderança, na última volta, na terceira etapa do SuperBike Brasil, realizada em Interlagos, em São Paulo (SP), no dia 12 de junho, gerou um procedimento interno administrativo que envolveu os poderes sociais como: júri, direção e comissão de pilotos. E, durante esta análise, a decisão tomada foi de punir o piloto com a obrigatoriedade de largar na última posição na próxima etapa da competição a qual participar.

Além disso, o piloto também estará vetado a pontuar ou conquistar qualquer posição superior a 6ª colocação. Ou seja, mesmo que Marco Solorza chegue em 4º, por exemplo, ele automaticamente sofrerá uma desclassificação e cairá para o 6° lugar.

Muitos casos foram usados como parâmetro para a aplicação desta punição. O comitê entendeu que a exclusão do piloto das competições não condizia com a jurisprudência observada. Com isso, a corrente que demandava tal ação foi superada por um grupo mais conservador que optou pela punição aclamada.

Ressaltou-se que a recorrência certamente poderia, ai sim, gerar outra interpretação.

O caso mais semelhante comentado na reunião foi o “Valentino Vs. Marques”. No entanto, no âmbito nacional, o grupo entendeu que a chance de um piloto largar em último e ainda assim conquistar um pódio existe, e que ele não poderia ter este benefício.

Registrou-se também, que Marco Solorza terá acesso a todos os treinos livres e classificatórios, mas não poderá participar da sessões da SuperPole 1 e 2, mesmo obtendo o tempo para participar destas sessões. Estas ações serão aplicadas apenas na próxima etapa da qual o piloto participar.

SuperBike Brasil – Próxima etapa:
4° SuperBike Brasil: 17 de Julho
Autódromo de Interlagos (SP)
Av. Sen. Teotônio Vilela, 261
Foto: Marcos Carmona/VGCOM

Deixe já o seu comentário

%d blogueiros gostam disto: