Semana Nacional de Trânsito promove conscientização entre motociclistas

De janeiro a julho deste ano, 165 motociclistas morreram em acidentes em São Paulo.

Na Semana Nacional de Trânsito e Mobilidade, um alerta sobre a imprudência de quem anda de motocicleta na cidade de São Paulo. Neste ano o tema é “no trânsito, o sentido é a vida”. A data é marcada por ações de conscientização voltadas a motoristas, ciclistas, motociclistas e pedestres.

Os números de acidentes fatais envolvendo motociclistas acenderam o sinal amarelo sobre a responsabilidade de todos pela segurança no trânsito. De janeiro a julho deste ano, 165 motociclistas morreram em acidentes.

No Instituto Lucy Montoro todos os dias, vítimas do trânsito, buscam reabilitação, a maioria é do sexo masculino e tem entre 20 anos e 39 anos. Segundo dados do instituto, 57% das vítimas sofreram acidentes de moto.

“Uma vez que elas estão em maior quantidade e também são mais expostos eles são mais vulneráveis. E como a unica proteção é o capacete, ele é muito mais exposto a um choque de alta energia.”, disse o médico Fernando Quadros.

16% dos pacientes que sofreram acidentes de moto e chegaram para a reabilitação na Rede Estadual Lucy Montoro têm lesão na medula.

Flagrantes

É de noite quando acontecem os maiores flagrantes de imprudência, como o motoqueiro que tapa um pedaço da placa. Essa tática vale também durante o dia.

Na Marginal Tietê as motocicletas são proibidas. A faixa exclusiva de ônibus, muitas vezes parece mais faixa exclusiva para moto no horário não permitido.

Herman Guttenber Lopes, professor aposentado, teve o carro atingido por um motociclista que seguia na contramão. “Tomei aquele susto, sai logo do carro com meu filho para que nos protegêssemos de uma coisa pior, uma catástrofe. O veículo pegar fogo, explodir.”

%d blogueiros gostam disto: