Vespa mais antiga do mundo é leiloada US$ 195 mil

Considerada a “mãe” dos scooters modernos, a Vespa voltou no ano passado ao Brasil, depois de uma passagem pelo país nas décadas de 1980 e 1990, agora como uma marca de motocicletas urbanas premium, com versão em parceria com a Giorgio Armani e preço inicial acima de R$ 20 mil. Se você achou o valor alto, prepare-se: uma das 60 unidades de pré-série da motinha foi vendida ontem (28) em um site de leilões por US$ 195.748 (cerca de R$ 615 mil na conversão direta).

A Vespa foi arrematada no site Catawiki, segundo o qual ela foi fabricada em 1946 e tem o número de série 1003, o que significa que foi a terceira do primeiro lote a sair da linha de montagem da Piaggio, a fabricante da Vespa – que, inclusive, emitiu certificado atestando a autenticidade. Não há registro das outras duas pioneiras, que provavelmente viraram sucata.

A Vespa histórica deixa evidente o peso da idade, trazendo parte da carroceria, especialmente o escudo frontal e o para-lama traseiro, com o metal enferrujado – o que, convenhamos, só dá um charme a mais e reforça o estilo clássico do scooter. Fora isso, o estado de conservação parece muito bom, inclusive o banco com molas, cujo revestimento de couro aparenta estar novo – na verdade, o modelo passou por uma cuidadosa reforma e a ferrugem foi tratada para ficar só na aparência. Outras partes receberam pintura idêntica à original.

O motor de apenas 98 cm³ é de dois tempos, daqueles que misturam o óleo lubrificante com a gasolina, e é capaz de atingir velocidades de até 60 km/h, combinado com a transmissão de três marchas. O Catawiki assegura que tudo está funcionando direitinho.

%d blogueiros gostam disto: