Fausto Moura é de Uberlândia e leva a idosa de 79 anos para aventuras com destinos como a Serra da Canastra.

Minha mãe é minha vida, tudo pra mim. A pessoa que sempre me aceitou em tudo que fiz. A única que me apoiou a vida toda. O nosso vínculo é muito grande”. O G1 termina o mês de maio, em que se comemora o Dia das Mães, com a história de Fausto Moura, de 54 anos, e da mãe dele, Cândida Blanche Santos, de 79 anos, mais conhecida como “Dona Blanche”.

Na vida do motoqueiro, que tem apelido de “Coxa”, existem duas paixões: as motocicletas e a mãe, que tem Alzheimer há 15 anos e o acompanha pelas estradas da vida. A reportagem conversou com os dois para saber como são as aventuras e esta história deste amor em família.

Largando tudo

Fausto é um dos cinco filhos de Dona Blanche. Segundo ele, a mãe sempre foi muito ativa, era merendeira e sempre cuidou muito bem deles e dos netos. Mas há 15 anos começou a ter sintomas do mal de Alzheimer – uma doença degenerativa e progressiva que provoca atrofia do cérebro. Foi então que idosa aos poucos foi se esquecendo da rotina. Atualmente precisa de ajuda 24 horas por dia. Ele largou o emprego em uma empresa de informática para se dedicar totalmente à mãe. Passou a cozinhar, lavar e a leva-la pelas estradas.

“É claro que não tenho o mesmo padrão de vida que eu tinha financeiramente, mas conto com a ajuda de custo de um irmão para cuidar da nossa mãe”, acrescentou. Os outros quatro filhos ajudam a cuidar da mãe, Fausto afirma que as irmãs sempre tiram um tempo para ajuda-lo.

Quando a mãe de Fausto foi aos poucos sentindo as consequências da doença, ele começou a leva-la para conhecer o mundo das motocicletas e, assim, não deixá-la sozinha em casa. O que foi se tornando um hábito, hoje virou rotina e Dona Blanche viaja, vai às trilhas e acompanha Coxa em tudo que ele faz.

“Tentei levar a minha diversão para ela, para amenizar um pouco dos danos da doença,” disse o motociclista, que sabe que a rotina de uma pessoa que está doente é muito difícil.

O arquiteto José Guilherme Rocha Cunha, de 36 anos, é amante de motos, amigo de Coxa e testemunha do amor que um tem um pelo outro. “O Coxa é muito carinhoso com a mãe. Ele está sempre com ela na oficina de motos e nos eventos. Todos admiram o cuidado dele com a Dona Blanche,” comentou.

Rocha também afirma que todos que frequentam os eventos gostam muito da idosa. “O que é bom é que ela sempre está em contato com pessoas, que gostam muito da companhia dela,” completou.

Amor nas redes sociais

Fausto sempre publica muitas postagens relacionadas à rotina dele com a mãe no Facebook. São fotos dos dois almoçando, passeando e fazendo compras são constantes na página dele na internet. Uma história curiosa é que sempre que pode publica algumas fotos das roupas que ela veste.

“Eu a arrumo depois do banho e ela faz pose para tirar fotos. Adora. É uma forma de diverti-la,” completou.

Na estrada

O motociclista contou que já viajaram bastante pelo estado, mas que agora não podem fazer mais viagens grandes, pois a Dona Blanche precisa de um local para higienização, descanso e elas não são aconselháveis. A última que fizeram foi no final de março deste ano, para a Serra da Canastra, em Minas Gerais.

A dupla se reuniu com um grupo de motoqueiros para fazer trilhas na serra. Dona Blanche foi no ônibus junto com todos eles e foi uma experiência incrível, relatou Fausto. Mãe e filho vão muito a eventos próximos a Uberlândia, Araguari e a Trilha Leite são lugares bastante frequentados por eles.

Família e amigos ficam impressionados no quanto a idosa gosta de ir com o filho aos lugares, porém ela tem um motivo muito especial para isso.

“Gosto muito, lá é muito bom, a companhia deles me faz bem, o ‘Faustin bonitinho’ cuida de mim”, concluiu Dona Blanche, sobre viver a vida com o filho.

A irmã de Fausto, Jaqueline Moura, de 47 anos, disse que todos da família admiram muito o que ele faz pela mãe. “Ajudamos como podemos, mas o Fausto dedica a vida dele a ela”, finalizou.

Fonte: G1

%d blogueiros gostam disto: